Ivon de Souza é o mais votado em Palhoça, mas não está eleito
Notícias do Dia
7/10/2012 22:32:59
Recurso sobre pedido de impugnação deve ser votado no TSE até 19 de dezembro

A corrida eleitoral de Palhoça foi marcada por brigas partidárias, pedidos de impugnação e até de novas candidaturas dentro de um mesmo partido. Também teve trocas de acusações e ameaças. Para muitos no município, as eleições de 2012 ficarão marcadas por grandes frustrações; outros comemorarão o sucesso da empreitada. Ivon Joni de Souza (PSDB) esteve no centro do impasse, mas disse acreditar na vitória até o último minuto. “Quem decide é o povo”, declarou o candidato, momentos antes de apertar o confirma no colégio Vicente Silveira, no bairro Passa Vinte.

Ivon esta entre os mais de 2.000 candidatos que aguardam decisão do Tribunal Superior Eleitoral. A confirmação se o entendimento dos 29.721 leitores de Palhoça será a mesma dos ministros do supremo tem até o dia 19 de dezembro para se confirmar, esta é data limite para diplomação dos eleitos este ano.

O caso de Palhoça foi considerado complexo desde o primeiro momento pelos seis juízes eleitorais do TRE-SC, motivo pelo qual o recurso de impugnação, impetrado pelo próprio presidente do PSDB de Palhoça, foi o último dos 607 recursos analisados pelo Tribunal. Faltando 17 dias paras as eleições, por cinco votos contra um, os juízes decidiram por suspender a candidatura da chapa formada por Ivon e pelo vice Eduardo de Souza (PTB), facultando o PSDB a escolher novo candidato. O que parecia o fim de uma candidatura se transformou num futuro ainda incerto sobre o novo prefeito de Palhoça.

Briga interna

Ivon recorreu no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra o pedido de impugnação. Como forma de defesa, o candidato decidiu revelar “interesses pessoais”, como ele mesmo disse haver por trás do pedido de impugnação. "A escolha, na verdade, é do povo. E quando se fala em impasse do partido, isso não existe. Não há impasse do partido. É uma única pessoa que provocou isso, pensando apenas no lado pessoal, no lado econômico, e não no da sociedade”, alfinetou o candidato, se referindo ao presidente do partido no município, Carlos Alberto Fernandes Junior (Caco), que pediu o cancelamento da campanha de Ivon.

Caco disse que sofreu um golpe de Ivon e do atual vice-prefeito de palhoça, Valmir Schiwinden, que pediram a dissolução da executiva ao Diretório Estadual em março deste ano. Caco negou que o diretório estadual estivesse apoiando Ivon. “O diretório é composto por mais de 50 pessoas, tem os que estão apoiando Ivon, mas tem os que não”, declarou Caco.

O presidente do partido ainda rebateu as acusações de que o pedido de impugnação de Ivon estivesse ligado com a condição de alguns membros que trabalham na atual gestão. “A candidatura é irregular, por isso não apoiamos”, disse Caco. Segundo Caco, a escolha do nome de Ivon não foi decisão da executiva municipal. No dia 5 de outubro, a juíza Daniela Vieira Soares não aceitou o pedido de candidatura de Newton José Schwinden Filho e Rodrigo Silas de Souza, escolhidos pelo PSDB para substituir Ivon nas urnas.

Futuro

Ivon foi o mais votado, com 29.721 votos. Em segundo lugar ficou Camilo Pagani (PSD), com 24.260 votos; e com 17.378 votos ficou o candidato Ari Leonel (PMDB). Ainda na tarde de domingo, durante o processo de votação, a juíza Daniela Viera convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer a situação de Palhoça. “Os votos do candidato ficarão sub judice. Os dados são revelados, mas não se pode falar em eleito pois os votos estão sub judice”, explicou.

Caso a decisão da impugnação da candidatura de Ivon seja mantida pelo TSE, os votos computados no nome de Ivon serão anulados e será eleito, então, o segundo colocado, candidato Camilo Pagani. “De pronto, a segunda resolução do TSE 23.372 diz que os votos são considerados nulos se mantido o indeferimento, caso o recurso seja bem sucedido no TSE é que haverá uma modificação e os votos nulos se tornam validos”, concluiu.

Ver comentários
Escrever comentários
Adjori  Brasil
Endereço
Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901
Centro - Florianópolis -SC
CEP: 88.015-090

(48) 3298-7979
Logo Rodapé
Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina