Logo Adjori
Leitura Dinâmica 27/01/12
Redação
30/1/2012 17:18:00
Coluna semanal Vilson Schambeck

 Mau hálito: Halitose

O mau hálito ou halitose consiste em odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal ou através da respiração. É muito importante dizer que a halitose é um sintoma e não uma doença, pois revela que algo no organismo está em desequilíbrio, que tem de ser detectado e tratado.

As pessoas afetadas por esse problema muitas vezes têm grandes transformações no seu dia-a-dia, mais especificamente no contato social. Quase sempre acabam se isolando na sociedade, o que afeta diretamente suas relações.

O estresse contribui com o aumento de portadores de mau hálito porque descarrega no sangue hormônios como a adrenalina, que  inibe o funcionamento das glândulas salivares, causando a xerostomia. Quando o indivíduo reduz o fluxo  salivar, permite que haja um aumento da saburra ou placa bacteriana lingual no dorso superior da língua desencadeando a produção  de componentes voláteis de enxofre, que têm odor desagradável.

Além destas causas, existem outras:

1.Higiene bucal inadequada: mais de 90% dos casos de halitose têm origem na língua, provocada pela presença da saburra lingual; em segundo lugar,  vêm os problemas periodontais.

2. Infecções na garganta, sinusites, rinites, abcessos, cálculos de amígdalas, podem provocar o     mau hálito

3. Pacientes que não conseguem respirar bem pelo nariz, ou não têm uma boa oclusão dos dentes, são propensos a halitose.

4. Estômago: pacientes que se submetem a  dietas rigorosas sofrem uma hipoglicemia que provoca a quebra metabólica de proteínas e gordura, causando o hálito cetônico e que  pode desaparecer com a ingestão de alimentos não aromáticos (1 colher de chá de mel); esse tipo de halitose se observa muito  também em casos de profissionais que, por excesso de trabalho, fazem um intervalo muito longo entre as refeições.

5. Hábitos alimentares: o que ocorre é que cada vez mais estamos ingerindo alimentos industrializados,  líquidos ou pastosos; com isso, ingerimos uma quantidade muito pequena de alimentos que contêm fibras, que são muito  importantes, pois ao serem mastigados provocam um atrito sobre a língua, conseguindo assim promover uma auto-higiene e  reduzindo a tão temida saburra lingual.

6. Medicamentos: Outro fator que causa a baixa produção de saliva e aumenta a saburra com freqüência, é o  uso de medicamentos (betabloqueadores, anti-depressivos, anti-térmicos etc.), como no caso do Isordil, Prosac, Ocadil e outros, por  isso é freqüente vermos pacientes com halitose devido à utilização destes medicamentos.

Conclusão: geralmente, a causa da halitose é uma associação de dois ou mais fatores. Isto ressalta a importância de avaliação profissional especializada. O uso de antissépticos bucais, sprays, desodorantes orais, pastilhas e outros produtos de higiêne bucal, sem orientação profissional, irão apenas camuflar ou mascarar a halitose. A ação destes produtos não elimina as causas da alteração do odor oral.

Qi  - Cursos e concursos

Curso preparatório para concursos públicos. Localizado em Tubarão no Center Park, sala 10, telefone 3626-2279; e também em Criciúma no 3º andar do Bortoluzi Center, sala 305, telefone 3442-8611/9996-5427.

Ver comentários
Escrever comentários
Adjori  Brasil
e470 top o amor e paz ope p ra
Copyright
Jornal A Palavra