Adjori/SC
Continua entrega de carnês do IPTU
Vania Leal
Curitibanos
24/2/2013 18:44:00
Os contribuintes têm prazo até 11 de abril para retirar os boletos
$alttext

Desde a segunda-feira (18), a equipe da Prefeitura está entregando os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), na Câmara de Vereadores de Curitibanos. Os contribuintes têm prazo até 11 de abril para retirar os boletos.

Este ano, o reajuste foi de 5,5340%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e os pagamentos podem ser efetuados nas agências e correspondentes bancários do Banco do Brasil e Caixa Econômica, com 20% de desconto para pagamento em cota única até o dia 11 de março e 10% de desconto para contribuintes que efetuarem o pagamento até 10 de abril, também em cota única. Para os pagamentos parcelados os vencimentos ficaram para 10 de abril; 10 de maio; 10 de junho; 10 de julho; 12 de agosto; e 10 de setembro.

De acordo com o secretário de Administração Amaury Silva, dos recursos arrecadados com o IPTU, 15% serão investidos na Saúde, 25% em Educação e os 60% restantes serão aplicados em Obras e Habitação.

Para a área da Saúde, a prioridade segundo o secretário, é agilizar a resolução de exames e liberar o represamento dos procedimentos acumulados. Já na Educação, o início do ano letivo exige empenho na formação da equipe educacional, para que as aulas sigam dentro da normalidade. “Estamos dando prioridade em organizar professores, direção, transporte e merenda. Depois de organizada a equipe e com as aulas em pleno funcionamento, iremos analisar os investimentos necessários na estrutura física de cada escola”, enfatizou.

Entre as prioridades da Administração, para utilização do valor arrecadado com o IPTU está o investimento em Habitação. A meta é a criação de loteamentos e toda infraestrutura que os loteamentos precisam, além de recuperar as máquinas do setor de Obras para iniciar a recuperação das ruas nos bairros e ainda dar continuidade ao que já vem sendo realizado nas estradas de interior. “Algumas ruas de acesso ao interior já estão passando por melhorias e os recursos do IPTU serão de grande ajuda para que possamos atender a necessidade de obras que há em toda cidade”, adiantou o secretário.

 

FUNREBOM

 

Ao receber o carnê do IPTU, o contribuinte recebeu também, uma guia de Contribuição Comunitária Facultativa (CCF), que substitui a Taxa de Segurança contra Incêndio (TSI) do Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros (Funrebom), que até o ano passado era obrigatória.

A partir deste ano, o contribuinte decide se quer fazer a contribuição para o Corpo de Bombeiros, que utiliza o recurso para auxiliar na manutenção e na compra de equipamentos de prevenção e combate a incêndios.

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros Paulo Diniz Arruda Nunes, não é possível efetuar uma estimativa de arrecadação, pois o resultado depende da colaboração da comunidade. No entanto, Diniz destacou que já existem investimentos previstos para 2013, como a revitalização do caminhão Ford Cargo de resgate e combate a incêndio; aquisição de um veículo utilitário leve; e aquisição de um veículo utilitário médio. “Esperamos arrecadar pelo menos 45% total atingido dos anos anteriores. Acreditamos que a população contribuirá, pois têm conhecimento de que o valor recebido é investido em Curitibanos e melhora o atendimento aos curitibanenses”, reforçou Diniz.

O contador Roberto Freitas retirou sua guia já no primeiro dia de entrega dos carnês de IPTU e retirou ainda, a guia para o pagamento da CCF. Roberto revelou que precisou do auxílio dos Bombeiros por duas vezes e foi bem atendido e enquanto uma equipe estava em deslocamento até sua residência, outra o orientava por telefone. “Fui bem atendido e pude perceber o profissionalismo da equipe dos Bombeiros. Estão muito bem equipados, mas devemos fazer a nossa parte para ajudar a manter. Se o recurso não entra, os equipamentos deterioram e quem precisa é a população”, frisou Roberto.

Para ele, todos deveriam contribuir, pois com a renovação dos equipamentos, quem ganha é a comunidade.

“Quem já foi socorrido pelos Bombeiros sabe a importância do trabalho deles”, enfatizou o vendedor Carlos Katsurayama. Ele comentou que já precisou do atendimento dos Bombeiros de Curitibanos e que, assim como Roberto, também vai pagar a CCF, por entender que é uma contribuição por uma boa causa. “É possível ver em que o dinheiro é investido. Estão bem equipados e prestando um bom atendimento. Acho que todos devem contribuir, pois nunca se sabe quando iremos precisar”, concluiu Carlos.

 

Valores da CCF dos Bombeiros

 

Residenciais - variam de R$ 15,07 a R$ 226,06 conforme tamanho da edificação

Comerciais – variam de R$ 30,14 a R$ 301,42 conforme tamanho da edificação

 

Ver comentários
Escrever comentários
Você tem mudado seus hábitos para ter mais qualidade de vida na terceira idade?
Sim
Não