Logo Adjori
Operação Fundo do Poço: Cautela e suspense
Edson Varela - 374
6/12/2013 11:00:03

 Depois de umas encrencas com o Gaeco em Cerro Negro e depois Capão Alto, agora é a vez das investigações se estenderem a Celso Ramos, cruzarem o Rio Canoas chegando a Abdon Batista e baterem até em Campos Novos. Situações que deixam as pessoas deste lado de Santa Catarina sem entender direito o que acontece. Isso porque, aqueles líderes que até ontem eram de confiança absoluta, de repente entram para a lista de suspeitos. Nesse tipo de situação carece certa cautela. É que não se pode julgar e condenar quem entrou na lista do Gaeco, mesmo que tendo sido presos.

Naturalmente que nenhuma estrutura de investigação prenderia quem não deve nada. Mas carece medir a extensão da culpa em relação àquilo que causou a prisão. É muito comum, nessas investigações, as pessoas serem presas (e o termo é esse prisão), mas o “recolhimento” ocorre para não atrapalhar a investigação quando a bomba estoura. Seria natural que um suspeito ou outro, diante da notícia de prisões, correr em computadores e gavetas eliminar provas. Daí as estruturas de investigações detêm essas pessoas para que não atrapalhem a investigação.
Para sequência de conversa, esclareça-se que os procedimentos se referem a investigações de administrações anteriores. Portanto, retire-se o nome do prefeito Lucimar Salmória de qualquer insinuação nos lados de Abdon. A investigação atinge o ex-prefeito (e até dias atrás ele era Secretário de Estado da SDR), Abelha. É na sua gestão que pode ter ocorrido procedimento irregular em relação às licitações para implantação de poços artesianos. Exonerado de imediato da SDR por Colombo, Abelha sofre as consequências de uma investigação criteriosa e impiedosa, como tem que ser. Se culpado ou inocente, dependerá de todo o trâmite, inclusive garantindo-se o chamado contraditório e ampla defesa.
Da mesma forma ocorre com a prefeita Ines Schons. Sua condução à sede do Gaeco em Lages, onde permaneceu prestando depoimento evidencia suspeita em relação a atos. Escutas telefônicas legais e conteúdo investigatório a colocam na lista de suspeitos. É uma situação que salta os olhos, visto que Celso Ramos já é município traumatizado pela troca de prefeitos, por motivo diferente é claro. Assim, aguardemos o desdobramento da operação Fundo do Poço, de olho para que os envolvidos paguem à medida de suas culpas. Nada mais. E com cuidado para não se fazer condenação prévia, visto que existe uma estrutura judiciária para cuidar disso.
 
 MAIS SOBRE A OPERAÇÃO – Pessoa que teve acesso aos documentos da investigação disse que a situação é bem mais complexa e volumosa que aquilo que a gente possa imaginar. Salientou que alguns agentes públicos agiram como se fossem transparentes, invisíveis e que tinham em mente que seriam intocáveis.
 
QUAIS DESDOBRAMENTOS? – Para você ficar sintonizado, depois do estouro da Operação Fundo do Poço, os investigadores ouvem aqueles que forem presos e chama outros que não se precisou prisão para dar depoimento. Havendo necessidade, a prisão temporária de 5 dias é prorrogada. Aliás, foi isso que aconteceu na segunda-feira com a manutenção dos conduzidos presos em Lages. Agora eles podem ser liberados depois dos 10 dias presos ou ter a prisão provisória (de 30 dias) solicitada. Tudo para facilitar a investigação criminal conduzida pelos promotores do GAECO.
 
POSSÍVEL PROCESSO – Na constância da investigação, a Autoridade Policial e/ou o representante do Ministério Público podem concluir que fulano ou beltrano são inocentes. Nesse caso, essa pessoa se quer é indiciada. Se houver indiciamento é porque há suspeita de culpa. E daí caberá ao Judiciário se manifestar, depois de ouvir defesa, testemunhas e etc. Até o momento nenhum dos detidos ou suspeitos responde processo pelo caso. Isso poderá acontecer depois e, possivelmente, em liberdade.
 
MAS QUAL ERA A ILEGALIDADE? – Até onde a gente sabe, houve um agrupamento de pessoas que se uniu para burlar e direcionar licitações para uma empresa de perfuração de poços artesianos. Representantes da empresa ‘com serviços prestados’ nos municípios da Serra e Meio Oeste também foram presos.
 
EXTENSÃO DAS IRREGULARIDADES – Representantes da prefeitura de Ouro (perto de Capinzal) também foram chamados a dar explicações (ninguém foi preso). Mas há suspeitas apontadas a partir de gravações telefônicas que envolvem até um deputado estadual.
 
REPERCUSSÃO EM ABDON – Enviamos ao assessor Odilon Zanchett questionamento ao prefeito Lucimar Salmória se tinha alguma opinião sobre a operação do GAECO. Mas o prefeito – até de forma acertada – mandou dizer que não se manifesta por não dizer respeito a ele. “A atual administração está tão focada em suas ações que nem quer se estressar com esse assunto”, disse-me o jornalista. E Odilon resume com otimismo: “Abdon vai de vento em popa. Esperamos que os escândalos não respinguem e não sejam vinculados ao nome do Município que mais se desenvolve na Região dos Lagos”.
 
AINDA EM ABDON – Ao invés de falar das notícias que pipocam nos municípios dos Lagos, Abdon prefere compartilhar informações sobre ações e obras. Dia 14, por exemplo, tem chegada de Papai Noel de helicóptero no município. E além de se manter na expectativa da aprovação do projeto da Funasa (esgoto sanitário), prefeito Lucimar Salmória tem intensificado ações na recuperação da infraestrutura do perímetro urbano.
 
 TITON FOI CITADO – RBSTV anunciou no RBS Notícias do sábado que o deputado Romildo Titon (PMDB) teve dois escritórios e as residências de Campos Novos e Florianópolis visitados pelos agentes do GAECO. Mas no próprio noticiário se informou que não havia pedido de prisão para o deputado.
 
TITON ESCLARECE – Deputado Romildo Titon (PMDB) reforçou que está tranquilo e à disposição da Justiça para prestar qualquer tipo de esclarecimento sobre os mandados de busca e apreensão cumpridos pelo Gaeco em seus escritórios e residências. Segundo ele, nada referente ao objeto da investigação foi encontrado. “Não devo nada. Todos os meus funcionários e família colaboraram no sentido de abrir as portas desses lugares. Tudo foi vasculhado, mas nada relacionado ao assunto foi encontrado. E eu quero e vou colaborar no que for necessário”, garantiu Titon.
 
SEM MANCHAS – Titon ainda fez questão de lembrar os 35 anos de vida pública sem manchas; “Minha trajetória fala por mim. Sempre fui uma pessoa transparente, íntegra, e do bem. E serei do bem para o resto da minha vida”, relatou ele. “Tudo não passou de boataria maldosa”, frisou Titon. O deputado segue normalmente sua atuação na Assembleia Legislativa como vice-presidente da Casa e disse que todos os planos políticos estão mantidos.
 
IVONIR NAS AGENDAS – Porque a vida segue e as ações do município precisam de continuidade, Ivonir Fernandes tem tocado a vida na condição de prefeito. Foi à reunião do CDR – Conselho de Desenvolvimento Regional da SDR representando o município. E atua no cargo com otimismo por entender que a situação (de cassação de mandato) será revertida.
 
EM RELAÇÃO AO PROCESSO - Até a metade da semana Ivonir Fernandes ainda não havia sido citado da sentença do TRE/SC e, enquanto isso, sua defesa recorria da decisão no TSE. Se conseguir liminar em Brasília para continuar no cargo, o desdobramento só ocorre quando ele deixar de ser prefeito.
 
 PEEMDEBISTA CHATEADO – Soube por terceiros e parceiros que tem peemedebista anitense bastante chateado com o teor da coluna que evitou massacrar o prefeito Ivonir, por causa da sentença do TRE. Mas a razão é simples. Não existe nada em última instância. E até lá, tudo pode acontecer, inclusive manter Ivonir na função até o final do mandato.
 
ADEMAIS... - O prefeito de Anita é um ser humano, bem relacionado na comunidade e com serviços prestados. Daí massacrá-lo com comentários em cima daquilo que é de conhecimento público não vai contribuir para nada. Aguardemos, pois. Inclusive porque quem nunca articulou para levar uns votinhos a mais, de forma reprovável numa campanha eleitoral que atire a primeira pedra. E nem se trata defender Ivonir porque ele nem precisa de defesa. Pelo menos na instância da imprensa...
 
TRANSPARÊNCIA NA CÂMARA DE ANITA – Vereador Hugomar Zancheta (PT) apresentou uma sugestão para que as sessões da Câmara de Vereadores fossem transmitidas pela Rádio Alegria FM. Seria uma excelente oportunidade de dar à comunidade oportunidade de acompanhar os trabalhos e ter noção sobre o que cada vereador faz.
 
SOBRE A TRANSMISSÃO – Num primeiro momento o Presidente Ina colocou o assunto na gaveta. Argumento é de que a Câmara não tem recursos para bancar uma transmissão dessas. Mas até uma enquete foi realizada no portal da Alegria FM até para ver o que a comunidade pensa. Vereador Hugomar quer usar os dados como motivadores para levar a ideia adiante.
 
OUTRAS PARCEIRAS – Se o comando da Câmara ainda resistir em transmitir as sessões pelo rádio, pelo argumento de falta de recursos, ideia é até bancar a iniciativa de outras formas. Tomara. A comunidade merece essa alternativa de ouvir o que os vereadores falam. E inclusive saber que alguns se quer falam...
 
MEU CANTINHO – Campo Belo e Cerro Negro estão entre os municípios cujas famílias que residem em casas antigas no interior receberão R$ 3 mil de ajuda para restaurar as residências. Essa providência vem do Governo do Estado, através da SDR, sendo executada em parceria com Sindicatos de Trabalhadores Rurais.
 
DE BOTA E BOMBACHA, AMÉM – Como manda o figurino lá estava Padre Edilson como anfitrião da Laçada da Integração da Amures. Campo Belo ficou em segundo lugar, atrás de Bocaina. Mas aqui nos Lagos ainda haverá uma etapa em Cerro Negro só com seleção de laçadores.
 
POR FALAR EM CAMPO BELO – Bacana o exemplo do prefeito Padre Edilson. Ao invés de gastar com a Festa da Integração, investiu o dinheiro num parque infantil para as crianças. De fato, a época não é para festa!
 
EM CELSO RAMOS – Vereadores José Bornagui (Zeca), Elcio Pelozato (Berete) e Anny Menegazzo recepcionaram o assessor do deputado Nei Ascari, o cerritense Leonardo Heinzen. Juntos entregaram kits de aviamento ao Clube de Mães de Celso Ramos. Segundo o vereador Bornagui, esse trabalho com resultado prático ao município foi realizado a partir de uma articulação da bancada do PSD do município.
 
Nem tudo é má notícia nestes pagos
Secretário Adjunto da SDR, Juarez Mattos, cercou-se de todas as garantias de que nesta quinta-feira se dará um passo importante para o asfaltamento desses 27 quilômetros ingratos que ligam Anita Garibaldi a Celso Ramos. Governador Colombo assina o termo para licitação da empresa que irá asfaltar o trecho. “Isso ocorre num momento importante, porque os prazos que precisam ser vencidos transcorrem nesse período de final de ano. Podemos começar 2014 com boas notícias sobre essa estrada”, confirma Juarez.
O adjunto da SDR priorizou o expediente de começo da semana em Anita Garibaldi. Acompanhou pessoalmente a restauração do trecho de chão batido até Celso Ramos. “Enquanto o asfalto não vem é preciso dar condição de tráfego”, lembrou. Juarez Mattos informa que o ato de Colombo que assinará a licitação do trecho da SC-390 até Celso Ramos acontece nesta quinta-feira, dia 05, na Uniplac em Lages. De não se esquecer que o projeto de asfaltamento dessa continuidade da SC-390 contempla a pavimentação asfáltica também do perímetro urbano de Anita Garibaldi.

Ver comentários
Escrever comentários
Adjori  Brasil

Encontre um tema na

Busca por conteúdo

correiodoslagos
Assine
  Farmacenter
logo

Correio dos Lagos - Todos os direitos reservados.
Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260, e-mail: correiodoslagos@twc.com.br