logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Porto Público

Governador muda presidência do Porto de São Francisco do Sul

14 Março 2019 17:55:00

CColetiva com nova direção esclarece prioridades e caminhos que devem direcionar o Porto Público nesta gestão

Júlia Vieira
Nova diretoria: Joel Alves, João Batista Furtado e Ricardo Espíndola
Foto: Júlia Vieira/Jornal Correio Francisquense
Nova diretoria: Joel Alves, João Batista Furtado e Ricardo Espíndola

Uma reunião do Conselho Administrativo da SCPar com a executiva estadual do PSL terminou na tarde da última terça-feira (12) com um novo nome para presidência do Porto Público de São Francisco do Sul: João Batista Furtado. Ao lado assumem também Joel Alves, como diretor administrativo, e Ricardo Elói Espindola, como diretor de operações e logística.

O presidente do PSL no município, Anderson Peretti, que estava na reunião, relatou que o nome foi bem aceito pelo Conselho e pelo governador Carlos Moisés da Silva (PSL). "É uma indicação do deputado federal Coronel Armando, com apoio aqui da nossa executiva municipal do PSL e teve a aprovação do governador, da SCPar", afirma.

Primeiro dia 

No primeiro dia de posse, a nova diretoria deu entrevista em coletiva para a imprensa local. O novo presidente destacou a transparência, mudança estrutural forte no Porto e previsão de projetos para resolver a questão do acesso ferroviário como prioridades.

João Batista Furtado é servidor de carreira aposentado do Porto, trabalhou durante 35 anos no complexo e agora retorna. O ex-pepista não é filiado ao PSL, e garante que a escolha da nova diretoria é técnica e não política. Já os diretores são coronéis de reserva da Polícia Militar.

Joel Alves diz que o objetivo da diretoria será não somente trazer desenvolvimento para o porto, como também para o município, e nesse sentido tentarão chamar atenção do Governo Federal para um dos problemas que mais impactam a mobilidade da cidade, o contorno ferroviário. "Convencer o Governo Federal de que aqui merece atenção, merece um crescimento na infraestrutura. Baseado nisso, um dos grandes gargalos que tem aqui no município e que nós pretendemos resolver, é o acesso ferroviário, que a gente nota que perturba bastante a cidade".

Sobre o diálogo com os sindicatos, empresas e órgãos intervenientes, Batista relata que não terá dificuldades. "Nós não teremos dificuldades em trazê-los para o processo e conversar, não só os trabalhadores, mas os empresários e todos os segmentos envolvidos", conta. "Esse trabalho nós vamos ter que fazer que é o trabalho da interação, ninguém faz nada sozinho".

Infraestrutura

Recentemente, Luiz Furtado anunciou o investimento de R$ 200 milhões para o Porto nos próximos dois anos. Obras como a do novo gate in, em andamento, a construção de um novo armazém e a colocação de sinalização náutica para o canal de acesso serão mantidos pelo novo gestor. "Sim, nos vamos dar continuidade as ações que estão aí com certeza, vamos tentar concluir as que estão em andamento e vamos buscar outras obras", aponta Batista.

Privatização

Outra polêmica era a possível privatização do porto, descartada anteriormente por Luiz Furtado. A nova diretoria também nega a possibilidade. "Tem um Plano Geral de Outorgas do Governo Federal e nele já está declarado vários portos, vários terminais cuja tendência é fazer processos licitatórios para entregar ao setor privado. Mas em relação aos portos públicos, esses que estão em pleno funcionamento, que estão dando dividendos a economia nacional, não vemos assim essa condição de privatização", explica Joel.




15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados