COBRANÇA

Taxa complementar da coleta de lixo gera questionamentos

A não cobrança desse valor geraria um prejuízo de aproximadamente R$280 mil ao caixa da Prefeitura

Carla Dildey
CAMINHÃO LIXO.JPG
Foto: Carla Dildey
O valor cobrado pela coleta do lixo varia de acordo com quantas vezes o caminhão passa na rua durante uma semana

Depois de terem recebido os carnês do IPTU, que também contemplam a taxa da coleta seletiva, muitos moradores de Joaçaba já estavam tranquilos quanto as suas contas com a administração. Entretanto, a chegada de um boleto cobrando uma taxa complementar da coleta de lixo tirou o sono de muitos contribuintes que são os responsáveis por 2.800 unidades, sendo que ao todo a coleta de lixo é feita em 17.200 unidades residenciais e não residenciais.

A empresária Fernanda Marca, moradora da rua Francisco Guilherme Dorl, foi pega de surpresa com a cobrança dessa taxa complementar. “Me sinto lesada por ter que pagar um valor relativamente alto pela quantidade de lixo que produzo e também porque sinto insegurança em relação às minhas finanças, pois busco me programar e organizo as contas a pagar, então de repente surge um novo valor que não estava no orçamento”, expõe.

De acordo com informações do setor de tributação da Prefeitura Municipal de Joaçaba, com a implantação da nova planta de valores todos os imóveis de Joaçaba foram recadastrados. Nesse cadastramento, o número de vezes que cada caminhão coletor de lixo passa em algumas ruas estava inferior ao que condiz com a realidade, logo a cobrança emitida junto ao IPTU também foi inferior ao que a legislação propõe.

O valor sobre a coleta de lixo é calculado levando em consideração o número de vezes que o caminhão passa em cada unidade e outro fator é a metragem quadrada de cada edificação. A cobrança de taxa de recolhimento do lixo consta na lei complementar número 31.  Ainda de acordo com informações do setor de tributação, o valor que está sendo cobrado agora não traz nenhum prejuízo ao consumidor, pois é apenas o que deixou de ser cobrado no início do ano e quem tiver qualquer dúvida pode buscar mais informações no próprio setor.

Quem recebeu o carnê complementar teve as opções de cota única para 25 de setembro ou 25 de outubro. Os valores também puderam ser parcelados para os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro. Os contribuintes que não efetuarem o pagamento serão inscritos na dívida ativa.

A cobrança complementar também foi abordada na Câmara de Vereadores pelo vereador Chico Lopes, o qual disse que conta com a análise da assessoria jurídica da casa legislativa para avaliar se existe alguma irregularidade, ou não. 



HOTEL JATAGUÇA - café outubro.jpg
SOSDesaparecidos.fw.png
NAMAI_PrimAniv_Jornal_11x16cm.jpg
UNOESC.jpg
2-Folha da Manhã.jpg
logo - rodape.JPG

Rua Francisco Lindner 274 Ed. RM - 2º andar - Sala 03, centro/ Joaçaba - SC - Brasil / Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Empresa Jornalística Folha da Manhã