Adjori/SC
Drift Trike começa a ser nova mania entre jovens migueloestinos e da região
Folha do Oeste
São Miguel do Oeste
1/6/2013 16:14:00
Esporte é praticado num triciclo feito com partes de bicicleta e vem chamando a atenção
$alttext

Uma mania mundial, criada na Nova Zelândia, está começando a atrair um grande número de adeptos em São Miguel do Oeste: os Drift Trikes. Há cerca de dois meses o esporte começou a ser visto em algumas ruas íngremes, onde as pessoas descem derrapando e fazendo manobras. O brinquedo para pessoas de todas as idades é uma mistura de bicicletas estilo BMX ou Caloi Cross aro 20, com um eixo e duas rodas menores na traseira, que podem ser de kart, envoltas com cano de PVC ou rodas de polietileno.

O assento é um banco de plástico estilo concha e o jeito de frear é através de manobras com os pés e também com freios normais de bicicleta na roda da frente. Os Trikes são utilizados nas descidas, onde os pilotos vão derrapando de um lado para o outro, pois as rodas traseiras tem menos atrito com o asfalto e derrapam facilmente. Dados levantados na rede mundial de computadores relatam que os primeiros modelos foram produzidos de forma artesanal, usando peças de bicicletas usadas e os primeiros modelos apareceram em 2008, mas não se sabe ao certo quando realmente surgiram.

A internet também ajudou a difundir a ideia, principalmente através das redes sociais. Um dos primeiros a idealizar foi Nego Berti. Após ver um vídeo do brinquedo na internet, decidiu fazer um, pela facilidade.
A dificuldade para os adeptos praticarem o esporte são ruas asfaltadas e com pouco movimento para brincar. Em finais de semana e feriados, um grupo de pouco mais de 10 pilotos se diverte nas proximidades do campus da Unoesc, em São Miguel.

Aliás, neste domingo, dia 02, neste mesmo local, os praticantes do esporte conseguiram a autorização de órgãos de trânsito de São Miguel e, na parte da tarde, uma rua será fechada para o trânsito de veículos, quando todos poderão praticar o esporte com mais segurança.

O mecânico Eliandro Berti foi quem começou a praticar o Trike, em março deste ano. Ele disse que estava fuçando na internet e junto com sua filha mais nova, Eloisa, de 10 anos, viu um vídeo e pediu se ela queria um. Com a resposta positiva de sua filha, Berti construiu seu próprio brinquedo. Segundo ele, é um brinquedo simples e barato. “Gastei cerca de R$ 350,00 para fazer o meu, e tudo isso por causa das rodas de kart, que são um pouco caras. Tenho amigos que gastaram menos de R$ 100,00 para montar o seu. Hoje, existem Trikes feitos em fábricas e custam a partir de R$ 550,00”, disse.

Outro esporte de Berti é fazer trilhas de moto, mas como somente ele se divertia, o Trike Drift é uma maneira de interagir com a família e todo mundo participa da brincadeira. “A gente fica uma tarde toda se divertindo junto da família, levamos chimarrão e pipoca. Assim, vejo que também é uma forma de estarmos mais junto dos filhos fazendo uma brincadeira sadia e assim eles não ficam, por exemplo, uma tarde inteira na frente do computador”, destaca.

Berti comenta que nos Estados Unidos o esporte já é forte, e inclusive a Red Bull patrocina as competições. Os equipamentos de segurança indicados são luvas, capacete, joelheiras e cotoveleiras. De acordo com ele, a principal dificuldade é um local para se poder praticar a brincadeira, pois se faz necessária uma rua com descida íngreme asfaltada. Ele deixa um convite para as pessoas prestigiarem a brincadeira neste domingo, inclusive o prefeito de São Miguel, João Valar. “Sabemos que o prefeito gosta de aventura e tem um jeep de trilha. Se ele for lá será bem recebido e poderá também dar umas voltas”, brincou Berti.

Ver comentários
Escrever comentários
Edição Digital
Você acha necessário a implantação de uma delegacia de combate a pirataria?
Sim
Não
ok
Museu