Calor intenso e chuva escassa

Propriedades do interior são as mais atingidas

Propriedade de Valdecir Barrionuevo também está recebendo transporte de água

O Verão começou no dia 21 de dezembro e desde então várias ondas de forte calor, abafamento e chuvas mal distribuídas predominaram na região. O Sul atravessa uma estação em que, diferentemente dos últimos anos, não há influência de fenômenos como El Niño, que provocaria aumento das chuvas, e nem do La Niña, que se caracteriza por estiagens.
Com esse cenário, a tendência é que a região tenha dias típicos de Verão, com calor e chuvas irregulares. Conforme o meteorologista Leandro Puchalski, "a previsão para o período é de temperaturas acima da média para a época do ano, então será um Verão mais quente que o padrão. É o que vem acontecendo até aqui".
Puchalski explica que a "tendência é que tenhamos ainda ao longo do mês de fevereiro e início de março este comportamento, principalmente nas áreas do Oeste de Santa Catarina". Tanto no fim de 2019 quanto neste início de janeiro a temperatura ultrapassou os 36º em Seara e arredores.
Quanto à chuva, o meteorologista lembra que será um período de irregularidade, podendo chover bem em um município e na cidade vizinha nem chover. "Sem interferência do El Niño e La Niña o previsto é de a chuva ficar no padrão para a época do ano. Isso quer dizer o que? Que a chuva é mal distribuída, com algumas pancadas mais fortes e até com volumes elevados em certa região e sem precipitação em outra. Essa irregularidade é uma característica e no Oeste faz parte o período de estiagem também".
O forte calor e as chuvas irregulares contribuíram para que Seara e os demais municípios da região tivessem problemas com o abastecimento de água, principalmente no interior. Conforme a Secretaria da Agricultura de Seara, apesar das chuvas dos últimos dias, várias propriedades estão sendo abastecidas desde o final do ano passado. Nesta semana foram dezenas de pedidos. Uma das propriedades abastecidas com água, inclusive para consumo humano, é a de Valdecir Barrionuevo, em linha São Paulo. O vizinho, Claudio Alessi, que auxiliou no recebimento da água, destaca que "o começo do ano foi muito seco e aqui na nossa comunidade foi muito pouco".
Na questão dos grãos e das pastagens, haverá problemas. O grão na formação e as pastagens no crescimento.

SOSDesaparecidos.fw.png
891072570.jpg

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal FolhaSete