Itapiranga

Campanha busca arrecadar recursos para paciente com câncer

07 Dezembro 2018 08:29:00

Tiago Butzge/Petrus News

A itapiranguense Mirtes Klein de 40 anos de idade, moradora do bairro Bela Vista, enfrenta um problema sério de saúde. Em fevereiro deste ano, Mirtes descobriu um câncer. Mãe de dois filhos, ela precisa se deslocar duas vezes ao mês até a cidade de Cascavel/PR para realizar o processo de quimioterapia.

Para arrecadar fundos para o tratamento, a irmã dela, Janes Klein, criou uma campanha online. "Minha irmã precisa muito de ajuda para lutar contra a doença. Nossa mãe mora em Vale Real, mas há três meses está em Santa Catarina com a Mirtes, auxiliando-a, porque ela está bem debilitada e fraca em função do tratamento. Qualquer doação faz a diferença", relata.

Mirtes conta que descobriu o câncer em fevereiro deste ano, mas ela sentia dor há muito tempo, e dizia para a médica que a atendia no Posto de Saúde de Itapiranga que sentia muita dor: "Eu estava sempre com dor, no quadril, nas costas, nas juntas, era muita dor, eu falava para a médica do postinho, e apareceram nódulos, ela me medicava para a dor, mas não adiantava. Trocou o médico e ele disse temos que investigar esses nódulos, e então veio o diagnóstico: estava com linfoma há pelo menos cinco anos", desabafa.

O linfoma acabou se espalhando por diversos órgãos, a chamada metástase, e como ela já estava há cinco anos com a doença, ao descobrir que o câncer estava em estágio avançado, ela buscou força e ajuda espiritual para se fortalecer e começar o tratamento. Mirtes entrou na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS) para fazer a quimioterapia pelo estado de SC, mas foi chamada pelo CEONC Hospital do Câncer, em Cascavel, no Paraná.

Cascavel fica a cerca de 400 quilômetros de distância de Itapiranga. Às vezes Mirtes consegue ir até lá através do auxílio da Prefeitura Municipal de Itapiranga que fornece o transporte. Porém, como precisa ir para lá seguidamente, a prefeitura do município não consegue levar sempre, pois depende de um roteiro, onde necessita que hajam mais pacientes para efetuar a viagem. "Os custos são altos, entre combustível, hospedagem e alimentação para mim, a minha mãe que me acompanha e o motorista, o gasto gira em torno de R$ 1.200,00. Esse valor é a cada ida até o hospital em Cascavel, e como preciso ir duas vezes por mês, não tenho condições de arcar com esses gastos. Não estou trabalhando, e ainda não recebo nada pelo INSS, preciso muito de ajuda para seguir o tratamento", destaca.

Além disso, Mirtes necessita se deslocar de 3 a 5 vezes por semana até a cidade de Palmitinho, no Rio Grande do Sul, para realizar um procedimento chamado paracentese. Lá o custo é de R$ 50,00 com gasolina e mais R$ 80,00 na compra da agulha utilizada no procedimento de tirada de líquido do corpo.

Nesse sentido, pede-se a quem puder colaborar com alguma doação que a faça no link online https://www.vakinha.com.br/vaquinha/todos-pela-mirtes ou ainda pode depositar ou transferir para o Banco Itaú: agência 3249, conta 26226-6, CPF 969.755.800-06 em nome de Janes Klein (irmã de Mirtes).

Além disso, foi criada uma Ação Entre Amigos no município de Itapiranga para arrecadar fundos. Quem quiser colaborar comprando um número ou até pegando um bloquinho para vender é só entrar em contato pelo fone 991293232.



EDIÇÃO IMPRESSA

Capa



VÍDEOS



Endereço:
Rua: São Bonifácio, N78, Centro
Itapiranga - SC - Brasil - CEP: 89896-000
Telefone: (49) 3677-0907