CORONAVÍRUS

Casos e medidas adotadas na região

Camila Stuelp

Nesta sexta-feira, 20, Iporã do Oeste notificou um caso suspeito de Coronavírus no município. "Siga as orientações básicas e evite sair de casa", apelou o poder público.

Em Tunápolis, conforme o secretário de Saúde, Aquiles Bamberg, não existe nenhum caso suspeito confirmado, apenas 11 pessoas em monitoramento. Aquiles ressalta que moradores que voltam de viagem devem ficar em isolamento por 14 dias.

O município de São João do Oeste formou uma comissão para desenvolver ações de combate ao coronavírus. De acordo com o secretário da Saúde, Vitus Ritter, há casos em monitoramento e quarentena, de pessoas que voltaram de viagem e outros, mas nenhum está confirmado como suspeito.

O Governo de Santa Catarina confirmou 28 casos de coronavírus no estado nesta sexta-feira, 20. São 12 municípios com casos: Florianópolis (8), Balneário Camboriú (4), Braço do Norte (4) Rancho Queimado (2) Joinville (2), Tubarão (2), São José (1) Criciúma (1), Pomerode (1), Jaraguá do Sul (1), Imbituba (1) e Itajaí (1).

Santa Catarina investiga outros 273 casos em todas as regiões do Estado. O secretário da Saúde, Helton de Souza Zeferino, afirma que todas as regiões estão propensas à transmissão comunitária. 

Para evitar aglomerações, o governador Carlos Moisés acrescentou medidas na quinta-feira, 19, ao decreto que determina restrições para circulação de pessoas. As novas ações proíbem a permanência de pessoas em espaços públicos, como parques e praias, e o ingresso e circulação de veículos fretados ou transporte de passageiros no estado.

FISCALIZAÇÃO

As Polícias Civil e Militar estão fiscalizando o cumprimento das ordens estaduais, além das medidas de prevenção nos estabelecimentos essenciais, que permanecem abertos. Em Itapiranga, nesta sexta-feira, a Polícia Civil constatou funcionamento apenas das atividades permitidas.

A Polícia Militar reafirma a necessidade de cumprir o decreto nº 515 do governo do estado: "Ficam suspensos, em todo território catarinense, pelo período de 30 dias, eventos e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos. Não deverão acontecer encontros familiares, aniversários, reuniões de amigos, encontros em praças, ou seja, qualquer aglomeração de pessoas está proibida".

Funcionários de empresas do ramo da construção civil não deverão trabalhar e estão sujeitos a serem notificados pela Polícia Militar. Os funcionários deverão ser dispensados e deverão ficar sob regime de quarentena. Ainda de acordo com a PM, não há risco de desabastecimento: "Não entre em pânico! Não há necessidade de fazer estoque de alimentos e medicamentos".

A travessia de barcos entre Itapiranga e Rio Grande do Sul também está proibida. Pessoas que passarem pela balsa devem permanecer dentro dos veículos.

JBS

Em Itapiranga, por enquanto a unidade da indústria JBS mantém suas atividades. Em nota, a empresa afirmou: "A JBS reitera que mantém total foco em garantir a segurança de todos seus colaboradores e adota rígidos protocolos de acordo com os órgãos de saúde. A Companhia mantém o firme propósito de garantir a produção e o abastecimento de alimentos de qualidade a seus clientes e consumidores em todo o país."

ATENDIMENTO

A prefeitura de Itapiranga divulgou como funcionará o atendimento para casos de urgência e emergência nas Unidades de Saúde, que terão funcionamento excepcional: Equipe 1 - Pacientes dos ESFs Central e Centro. Atendimento no Central. Equipe 2 - Pacientes dos ESFs Beira Rio e Fronteira. Atendimento no ESF Beira Rio. Equipe 3 - Pacientes dos ESFs Santa Teresa Baixo e Vunibaldo Rech. Atendimento no ESF Santa Teresa Baixo.

O horário de atendimento será das 7h às 17h, sem fechar ao meio-dia. Ainda de acordo com o comunicado, no ESF Fronteira funcionará exclusivamente a Sala de Vacinas. O Laboratório de Exames terá atendimento somente na parte da manhã.

HOSPITAL

"Só devem procurar o atendimento de saúde, pessoas que estejam com dificuldade respiratória" - a orientação é do médico Alexandre Ribas, diretor do Hospital de Itapiranga. Ele explica que dificuldade respiratória é quando a pessoa não consegue falar ou não consegue ficar mais de 10 segundos com a respiração trancada, por exemplo. "As pessoas com sintomas, sem dificuldade respiratória, no momento em que saem de casa, estão expondo outras pessoas ao redor, inclusive os profissionais de saúde", detalha Alexandre. O tratamento indicado é ficar em casa, se cuidar e ter uma alimentação saudável.

Já as pessoas com mais de 3 dias de febre alta e secreções amareladas devem, com os devidos cuidados, procurar atendimento nas Unidades de Saúde. "Só devem procurar o hospital as pessoas com dificuldades respiratórias", frisa Ribas.

Imagens

EDIÇÃO IMPRESSA

Capa



VÍDEOS



Endereço:
Rua: São Bonifácio, N78, Centro
Itapiranga - SC - Brasil - CEP: 89896-000
Telefone: (49) 3677-0907