Inverno será mais chuvoso e com temperaturas acima da média

Tiago Butzge/Epagri Ciram

O inverno tem início no dia de hoje, 21 de junho, às 12h54, e termina em 23 de setembro de 2019, com o equinócio da primavera. Os meses de junho, julho e agosto devem ter chuvas mais persistentes e temperaturas acima da média, de acordo com a previsão da Epagri/Ciram. O motivo, segundo os meteorologistas, é a presença do fenômeno El Niño, que deve alterar o cenário climático para os meses de inverno, em Santa Catarina.

O El Niño é um fenômeno climático caracterizado pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico. Quando ele acontece, altera as condições climáticas em várias partes do mundo. Neste ano, ele é considerado de intensidade mais fraca. Nem por isso, deixa de mexer nas condições do tempo.

Em Santa Catarina, o fenômeno deverá aumentar a nebulosidade e as chuvas, em especial nos meses de junho e julho. Na região Oeste, o acúmulo de chuvas poderá chegar a até 150 milímetros. Há ainda a previsão de ciclones extratropicais, que possam surgir nos litorais do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, influenciando nas condições climáticas de todas essas áreas. Esses sistemas podem trazer ventos fortes para todo o estado.

Devido ao aumento da nebulosidade, as temperaturas devem ficar amenas durante esses meses. Apesar disso, a previsão é de que haja pelo menos duas ondas de frio mais intenso. Porém, a duração deve ser curta, por causa do El Niño. Nesses dias, as temperaturas podem chegar próximas de 0°C, na maioria das regiões e atingirem números negativos nas áreas mais altas. Também está prevista a ocorrência de neve entre os meses de julho e agosto.

Cuidado redobrado com a neblina nas estradas 

Com a chegada da estação mais fria do ano é preciso ficar atento às condições meteorológicas. A presença de neblina, característica do inverno, pede reforço da atenção para quem está ao volante. 

Nessas condições, a visibilidade fica extremamente reduzida e aumentam os riscos de acidente. A orientação é sempre manter a calma, reduzir a velocidade e acender os faróis baixos com os faróis de neblina, caso o veículo conte com essa opção. É interessante não ligar os faróis altos pois eles reduzem ainda mais a visibilidade.

Se a neblina estiver muito intensa, o melhor é encontrar um lugar seguro até que as condições atmosféricas melhorem, pois a mesma visão que faltar a um condutor faltará a outro no mesmo trajeto ou em faixa contrária.

Para enfrentar uma estrada com neblina, é preciso que faróis, limpador de para-brisa, entre outros, estejam funcionando corretamente. A regulagem do farol baixo, por exemplo, sofre uma inclinação de pelo menos 2,5 graus quando o veículo está carregado, transformando o farol baixo em farol alto.



Imagens


EDIÇÃO IMPRESSA

Capa



VÍDEOS



Endereço:
Rua: São Bonifácio, N78, Centro
Itapiranga - SC - Brasil - CEP: 89896-000
Telefone: (49) 3677-0907