Cesta básica de Barra Velha tem alta de 12% no início de junho

13 Junho 2018 21:06:55

Segundo o órgão de Defesa do Consumidor, o menor preço aferido em Barra Velha foi de R$ 132,48. Do outro lado da balança, o maior preço foi de R$ 151,34; greve influenciou nos valores

15263163922550.jpg
Foto: Internet
O Procon, contudo, frisa que os valores são meramente informativos

O Procon de Barra Velha divulgou sua sexta pesquisa comparativa da cesta básica. Com preços colhidos em cinco estabelecimentos da cidade, no dia 4 de junho, as somas finais resultaram em um aumento de 12,14% em comparação com o mês passado – quando também o menor valor foi registrado no ano.

Segundo o órgão de Defesa do Consumidor, o menor preço aferido em Barra Velha foi de R$ 132,48. Do outro lado da balança, o maior preço foi de R$ 151,34. Dos cinco mercados pesquisados, apenas três tinham os 26 produtos pesquisados pelo Procon para formar a lista da cesta básica.

O Procon, contudo, frisa que os valores são meramente informativos, podendo sofrer alterações sem aviso prévio. Segundo o Procon, os valores indicam os menores preços obtidos para determinado produto nos estabelecimentos pesquisados. A pesquisa completa está no site do Jornal do Comércio.

Qualquer dúvida, reclamação ou denúncia deve ser encaminhada pelo Disk Procon 151, pelo telefone 3456 .115 ou na sede do Procon - localizada na Avenida Prefeito Thiago Aguiar, 599, Jardim Icaraí.

GREVE TEM LIGAÇÃO DIRETA

De acordo com os pesquisadores do Projeto Cesta Básica Alimentar, da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), a alta já era esperada em função dos reajustes quase que diários no preço dos combustíveis. No entanto, o professor Jairo Romeu Ferracioli, economista e professor responsável pelo projeto, analisa que o fator determinante para a alta expressiva foi a greve dos caminhoneiros.

Ele explica que os produtos perecíveis possuem o transporte como componente do custo e isto impactou no preço final da cesta básica. Para os próximos meses, o economista prevê: "A redução do custo do combustível (diesel) e o clima mais ameno devem contribuir para a baixa nos próximos meses". Em Itajaí, a pesquisa é mais ampla.

Depois do aumento registrado em abril, o custo da cesta básica apresentou uma alta ainda mais significativa em maio. Desta vez o reajuste foi de 10,07%, passando de R$ 350,77 em abril para R$ 386,09 em maio. A análise indica que, em 2018, a cesta já subiu o equivalente a 22,01%. Se comparado o preço da cesta básica ao mesmo período do ano passado (maio), há uma elevação de 10,21%, com a diferença de R$35,24.






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina