Conta de energia fica mais alta a partir deste mês

A cor da bandeira significa que o consumidor vai perceber um acréscimo de R$ 1 na tarifa para cada 100kWh

luz.jpeg

Alegando “falta de chuvas e das condições desfavoráveis para a geração de energia”, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que a bandeira tarifária da conta de luz do mês de maio voltará a ser amarela. A cor da bandeira significa que o consumidor vai perceber um acréscimo de R$ 1 na tarifa para cada 100kWh consumido durante o mês.

A Celesc informou ainda que “as bandeiras são uma forma diferente de apresentar o custo da energia, que sofre influência, sempre, da disponibilidade de chuvas na região das usinas geradoras. Quanto menos água nas represas, menor será a geração nas usinas hidrelétricas e maior será o uso das termelétricas, que têm custo de geração mais alto”

 

 Bandeiras Tarifárias

Desde o ano de 2015, as contas de energia passaram a ter o Sistema de Bandeiras Tarifárias, que apresenta as seguintes modalidades: verde, amarela e vermelha –   as mesmas cores dos semáforos – e indicam se haverá ou não acréscimo no valor da energia a ser repassada ao consumidor final, em função das condições de geração de eletricidade.

BANDEIRAS

Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,010 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos

Bandeira vermelha - Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,030 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Bandeira vermelha - Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,050 para cada quilowatt-hora kWh consumido.






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio