Crise nacional afeta crescimento de Balneário Piçarras, aponta Firjan

09 Julho 2018 09:39:54

Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) de 2016 apontou brusca queda no quesito Emprego & Renda; em compensação, Saúde e Educação estão em alta evolução

Felipe Bieging, jornalista
renato-soares_praia-de-palmeiras_picarras_sc_25992965627_o.jpg
Foto: Renato Soares
“Sem dúvida fomos afetados diretamente pela crise nacional da época

Foi divulgado no último dia 28, o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) – relativo ao ano de 2016. Avaliando o crescimento das cidades brasileiras nos quesitos Saúde, Educação e Emprego & Renda – numa escala de 0 a 1 – os dados revelam o retrocesso de Balneário Piçarras a índices de oito anos atrás. Apesar de apresentar dados de crescimento alto nos dois primeiros quesitos, o péssimo índice de Emprego & Renda fez com que município ficasse apenas na 116ª colocação no Estado.

“Sem dúvida fomos afetados diretamente pela crise nacional da época. Foi o momento em que a crise política e econômica tomou conta do Brasil. Na época, pudemos notar que o número de pessoas desempregadas era alto”, avaliou o prefeito, Leonel José Martins (PSDB). O IFDM Geral de Balneário Piçarra ficou em 0.7616 – colocando o município na categoria de crescimento moderado, junto de 83,5% de cidades catarinenses. Acima de 0,8 o município passa ao patamar de crescimento alto – registrado entre 2009 a 2014.

O declínio piçarrense no ranking estadual e nacional se dá justamente pelo percentual de 0.4687 da área de Emprego & Renda. Tal índice ganha o status de crescimento regular. Esse foi o segundo pior índice da história do município, desde que a pesquisa foi criada, em 2005. Os dados de 2015 foram os piores: 0.4570. Antes da crise, Balneário Piçarras sempre se manteve acima dos 0.6297. “Quando há demissões, consequentemente a renda da cidade também diminui”, complementou o prefeito.

Os dados negativos do Emprego & Renda foram constatados em todo território nacional, que teve média de 0,4664 ponto, o segundo pior da série histórica do Brasil. O motivo foi o fechamento de vagas (quase 3 milhões a menos em 2015 e 2016) em mais da metade dos municípios brasileiros. “De modo geral, a melhora do IFDM passa por uma política macroeconômica que favoreça a geração de empregos no país. Do contrário, pode inclusive se reverter em queda nas vertentes Educação e Saúde”, analisa o coordenador de Estudos Econômicos da Federação, Jonathas Goulart.

Na visão do prefeito, como ficou visível o desemprego nos anos de 2015 e 2016, agora também é possível também analisar melhora significativa no setor. “Agora, diante da franca expansão imobiliária de Balneário Piçarras, devemos ter uma grande melhora no IFDM de 2017 – principalmente em Emprego & Renda. A construção civil e a vinda de novas empresas, como a Cadence – por exemplo – incrementaram essa área”, acredita o gestor público.

O IFDM é obtido a partir dos dados nas áreas de Emprego & Renda, Educação e Saúde. Os três índices são somados e divididos, chegando ao IFDM municipal. Entre 0 a 0,4 a cidade é considerada como em baixo estágio de desenvolvimento. Entre 0,4 e 0,6 é desenvolvimento regular. De 0,6 a 0,8 o desenvolvimento é moderado. Por fim, de 0,8 a 1 a cidade é classificada como em alto estágio de crescimento. O IFDM Brasil é moderado, com 0,6678 pontos.

 

Saúde e Educação têm alto estágio de desenvolvimento

Os índices da Saúde e Educação seguiram caminhos opostos ao de Emprego & Renda. Pelo décimo ano seguido, o percentual da Saúde se manteve em alto estágio de crescimento: 0.9361. “A Saúde é uma das principais bandeiras do nosso governo. É a segunda maior parcela de investimentos do nosso Governo”, enalteceu Leonel.

Tal número colocou Balneário Piçarras como a 15ª melhor cidade do Estado – a melhor colocação entre as cidades da região e todo litoral catarinense. Em 2016, o Governo Municipal investiu 28,95% de todo seu orçamento no setor. “Nossa Saúde é referência no Estado e esse índice comprova que nossos investimentos estão sendo corretamente investidos”, categorizou o prefeito.

Na área da Educação o índice foi de 0,8800. Esse foi o melhor percentual da história de Balneário Piçarras e o 56º melhor número no Estado. “É para onde vai a maior fatia da nossa receita. Temos o pensamento que com uma Educação de base de qualidade, o setor do Emprego & Renda crescerá”, avaliou Leonel. Em 2016, foi aplicado 33,59% do orçamento.

Apesar da queda geral, Leonel avaliou positivamente os dados de Balneário Piçarras. “Nas áreas em que nossa administração prioriza, Saúde e Educação, obtivemos dados de alto crescimento. Sabemos que o Brasil inteiro passou por uma crise, mas que foi superada e certamente estamos na linha do crescimento. É perfeitamente visível”, finalizou.

BALNEÁRIO PIÇARRAS  | IFDM GERAL

2016 = 0.7616 | 116º

2015 = 0.7540 | 105º

2014 = 0.8222 | 43º

2013 = 0.8354 | 28º

2012 = 0.8189 | 44º

2011 = 0.8054 | 59º

2010 = 0.8009 | 52º

2009 = 0.8167 | 24º

2008 = 0.7782 | 43º

2007 = 0.7441 | 72º

2006 = 0.7516 | 61º

2005 = 0.7318 | 77º

 

BALNEÁRIO PIÇARRAS  | IFDM SAÚDE

2016 = 0.9361 | 15º

2015 = 0.9415 | 7º

2014 = 0.9384 | 10º

2013 = 0.9389 | 12º

2012 = 0.9364 | 15º

2011 = 0.9385 | 12º

2010 = 0.9404 | 10º

2009 = 0.9100 | 18º

2008 = 0.9097 | 11º

2007 = 0.8674 | 42º

2006 = 0.8036 | 93º

2005 = 0.7881 | 88º

 

BALNEÁRIO PIÇARRAS  | IFDM EDUCAÇÃO

2016 = 0.8800 | 56º

2015 = 0.8635 | 82º

2014 = 0.8489 | 71º

2013 = 0.8317 | 108º

2012 = 0.8128 | 137º

2011 = 0.7885 | 168º

2010 = 0.7576 | 188º

2009 = 0.7781 | 110º

2008 = 0.7263 | 182º

2007 = 0.7353 | 151º

2006 = 0.7158 | 120º

2005 = 0.6981 | 156º

 

BALNEÁRIO PIÇARRAS  | IFDM EMPREGO & RENDA

2016 = 0.4687 | 214º

2015 = 0.4570 | 220º

2014 = 0.6793 | 100º

2013 = 0.7356 | 74º

2012 = 0.7073 | 92º

2011 = 0.6890 | 103º

2010 = 0.7047 | 115º

2009 = 0.7620 | 46º

2008 = 0.6985 | 78º

2007 = 0.6297 | 118º

2006 = 0.7356 | 75º

2005 = 0.7092 | 79º

 

 

                                                     EMPREGO & RENDA           SAÚDE                 EDUCAÇÃO        GERAL

BALNEÁRIO CAMBORIÚ  (6º )     0.7703                                  0.9308                  0.8715                  0.8575

BALNEÁRIO PIÇARRAS (116º )   0.4687                                  0.9361                  0.8800                  0.7616

BOMBINHAS (33º)                        0.6638                                   0.8982                  0.8698                  0.8106

CAMBORIÚ (228º)                        0.5100                                  0.8194                  0.7701                  0.6998

ILHOTA (160º)                               0.5574                                  0.8060                  0.8501                  0.7378

ITAJAÍ (14º)                                    0.6625                                  0.9296                  0.8976                  0.8299

ITAPEMA (23º)                               0.7026                                  0.9087                  0.8532                  0.8215

LUIZ ALVES (49º)                           0.6754                                  0.8512                  0.8671                  0.7979

NAVEGANTES (51º)                       0.6675                                  0.8594                  0.8749                  0.7973

PENHA (141º)                                 0.5770                                  0.8468                  0.8136                  0.7458

PORTO BELO (82º)                        0.6052                                  0.8849                  0.8464                  0.7789




14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina