Vigilância em Saúde prepara trabalho de desratização dos molhes de Balneário Piçarras

“Esse é um veneno especial, em que o animal come a isca e dentro de alguns dias acaba morrendo de sede"

Desratização (14).JPG
Foto: Divulgação
Os trabalhos começarão pelo molhe da Barra Sul,

A Vigilância em Saúde de Balneário Piçarras prepara para os próximos dias 4, 5 e 6 um trabalho específico de desratização dos três molhes da praia e em pontos específicos da orla central. Um veneno parafinado, completamente inofensivo ao ser humano, será colocado entre as pedras como forma de isca aos roedores.

 “Esse é um veneno especial, em que o animal come a isca e dentro de alguns dias acaba morrendo de sede. O veneno seca o corpo do rato”, explica o agente endêmico da Secretaria de Saúde, André Ladewig. O veneno, segundo o profissional, começa a causar reações nos animais após alguns dias. “Dessa forma conseguimos eliminar a ninhada”, detalhou.

Os trabalhos começarão pelo molhe da Barra Sul, que apresenta o maior número de roedores, e seguiram pelo Central e Norte. “Há muito lixo deixado pelas pessoas que frequentam os molhes e isso acaba atraindo os ratos. Lixo de todo o tipo, desde restos de comida, até fraldas infantis”, lamentou André.

De acordo com a secretária de Saúde, Bruna Emanuela Machado, cerca de duas mil iscas devem ser colocadas pela equipe da Vigilância. “São pontos turísticos da nossa cidade e zelar pela saúde pública é uma atribuição do poder público. Por isso, periodicamente realizamos esse trabalho”, declarou. Em caso de chuva a ação poderá ser adiada.

 





14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio