Escola do Mariscal inicia projeto piloto na cidade

22 Fevereiro 2019 14:18:32

João Batista da Cruz será a primeira no oferecer ensino em tempo integral; inglês, robótica, informática, comunicação, aquarismo, esporte, reforço e oficina criativa serão desenvolvidos

Ensino Integral Mariscal (5).JPG
“Serão 14 turmas estudando ao mesmo tempo, um desafio inédito no nosso município, mas estamos muito orgulhosos de receber esse projeto”

A Escola Básica Municipal João Batista da Cruz, na localidade do Mariscal, em Penha, inicia nesta segunda-feira, 25, um projeto educacional piloto. Ela será a primeira no Ensino Básico a oferecer tempo integral do pré-escolar ao nono ano. “Trata-se de um projeto piloto, que será testado primeiro no Mariscal, que foi escolhido por sua condição social”, explicou a secretária de Educação, Suselli Anacleto Batista

As aulas começarão às 7h30 e seguem até às 15h30. Além das aulas da grade curricular obrigatória, os alunos também terão oficinas de inglês, robótica, informática, comunicação, aquarismo, esporte, reforço e oficina criativa. “Consultamos os pais sobre essa mudança e tivemos uma aprovação de 100% na implantação da ideia”, completou Suselli, citando que cerca de 400 crianças serão atendidas com o ensino integral.

Uma equipe de cerca de 50 funcionários, incluindo professores, serventes e merendeiras vai trabalhar na escola. “Serão 14 turmas estudando ao mesmo tempo, um desafio inédito no nosso município, mas estamos muito orgulhosos de receber esse projeto”, reforçou a professora e diretora da escola Camylla Príncipe.

“Se trata de um compromisso que temos com essa comunidade, de oferecer uma escola onde seja garantida a segurança das crianças, elas tenham aulas com reforço, e atividades sadias, que vão do esporte à cultura, além de quatro refeições diárias”, apontou. “Estamos dando com essa escola uma perspectiva de futuro para esses jovens”, disse Aquiles José Schneider da Costa (MDB), em nota oficial do Governo.

Seis novas salas modulares foram construídas para o projeto. O custo da obra foi de R$ 544.631,97. Segundo o memorial descritivo da obra, a construção das paredes é do tipo “modulares do tipo sanduíche, com chapas em aço galvalume (liga de alumínio-zinco) pré-pintada e preenchidas com espuma termo acústica de poliuretano (P.U.R) injetado, desempenhando papel estrutural da construção”.

A unidade escolar vai receber, ainda nesse semestre, reforma externa. Novo refeitório e a integração da quadra poliesportiva ao lado estão previstos. A licitação tem valor inicial de R$ 565.025,56 e os envelopes com as propostas serão abertos no dia 6 de março.

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio