Balneário Piçarras decreta estado de emergência após chuvas do final de semana

20 Fevereiro 2019 20:48:16

O decreto prevê uma sequência de ações que podem ser tomadas para auxiliar as cerca de 200 famílias atingidas

e1ab8c72-e530-4e8d-82da-fa05e680c578.jpg
"O volume e a intensidade da chuva foi extremamente grande"

A Prefeitura de Balneário Piçarras confirmou no começo da noite desta quarta-feira, 20, que o prefeito Leonel José Martins (PSDB) declarou situação de emergência em decorrências dos estragos causados pelas chuvas do último final de semana. O decreto prevê uma sequência de ações que podem ser tomadas para auxiliar as cerca de 200 famílias atingidas pela calamidade ambiental.

"O volume e a intensidade da chuva foi extremamente grande. A chuva torrencial provocou uma série de danos à nossa cidade e a muitas famílias. O município sozinho não consegue ter braços para auxiliar a todos os atingidos pelo evento natural, por isso, a medida da decretação se faz essencial, para que possamos obter um suporte maior e atender às necessidades da nossa população", explicou Leonel.

A partir de agora, uma série de documentos estão sendo reunidos e enviados à Secretaria Estadual de Defesa Civil para que haja o reconhecimento do decreto. “Esperamos o reconhecimento por parte do Estado para que possamos destinar recursos para melhorar as situações existentes, especialmente no ribeirão ferido onde existem vários pontos de assoreamento nos tubos e margens”, frisou o prefeito.

De acordo com relatórios emitidos pela Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, apenas durante os dois dias (17 e 18), o volume de chuva estimado foi de 214mm. Além da chuva, o aumento das marés alcançou 1,1 metros durante a madrugada, elevando os níveis de alagamentos na cidade atingindo mais residências. Na terça-feira (19), a cidade foi atingida por um vendaval que ocasionou destelhamentos de moradias, queda de árvores e placas publicitárias.

Segundo a Defesa Civil Municipal, cerca de 200 famílias foram atingidas. “A partir do mapeamento feito durante e após os dois eventos que assolaram a nossa cidade (chuvas intensas e ventania), contabilizamos aproximadamente 200 famílias que foram atingidas diretamente pelos fenômenos ambientais. Uma equipe da Assistência Social já está na rua, fazendo o cadastramento específico dos atingidos”, pontuou o Diretor de Defesa Civil, Leobertino da Rosa Miguel.

O cadastramento está sendo efetuado para que o município possa solicitar material de suporte humanitário. “Iniciamos as visitas em loco e estamos realizando o cadastramento das famílias atingidas para podermos iniciar os processos de repasse dos kits de limpeza, cestas básicas e água potável para as famílias” explicou a Secretária de Assistência Social, Ana Paula Ribeiro Stiebler.

Abrigo provisório

O município dispõe de um abrigo provisório montado no Ginásio de Esportes Aurélio Solano de Macedo. “Por felicidade não houve nenhum desabrigado até o momento. A previsão do mal tempo continua e uma aba do Ginásio continua aberta para receber possíveis desabrigados. Houve muitas famílias desalojadas, que saíram de suas casas, mas preferiram buscar apoio em familiares e amigos”, enfatizou Leobertino.

Liberação do FGTS

Outra solicitação do município é para a liberação do FGTS aos atingidos. “Já estamos fazendo o levantamento de casa por casa que foi atingida para solicitar à Caixa Econômica Federal o procedimento de liberação do FGTS que se faz necessário aqueles que vieram a ter grandes perdas causadas pelos eventos das chuvas intensas e ventania”, finalizou o Diretor da Defesa Civil.

 






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio