Barra Velha cria projeto de monitoramento de praias para preservação de ninhos da coruja buraqueira

Segundo técnicos da FUNDEMA, é comum encontrar a ave em praias ou terrenos baldios em áreas urbanas

COrujas BV (2).jpeg

A Fundação Municipal do Meio Ambiente de Barra Velha iniciou o programa de monitoramento de praias para preservação de ninhos da coruja buraqueira. A equipe técnica identificou três pontos com ninhos ativos e sinalizou os locais com placas, além de fazer a análise de possíveis impactos.

A coruja buraqueira (Athene cunicularia) faz seus ninhos em buracos no solo. Segundo técnicos da FUNDEMA, é comum encontrar a ave em praias ou terrenos baldios em áreas urbanas. Esta espécie é encontrada em praticamente toda a América. Diferentemente de outras espécies de corujas, a buraqueira tem hábitos também diurnos.

Na dieta estão incluídos insetos, roedores, répteis, anfíbios e pequenos mamíferos, normalmente presentes na vegetação de restinga próxima à praia. A época de reprodução na América do Sul ocorre entre setembro e fevereiro, período em que a fêmea coloca os ovos e o macho providencia a alimentação da fêmea e cuida dos filhotes.

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio