IBGE estima Balneário Piçarras como 8ª maior crescimento populacional de SC

17 Setembro 2018 10:19:02

Segundo as estimativas, Balneário Piçarras passou de 21.884 habitantes em 2017 para 22.511 em 2018; compilação feita pela reportagem coloca o município piçarrense entre os dez maiores

FELIPE BIEGING, JORNALISTA
Piçarras aérea (8).jpg
Foto: Felipe Bieging
Segundo as estimativas, Balneário Piçarras passou de 21.884 habitantes em 2017 para 22.511.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no último dia 29, as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2018. Dentro de Santa Catarina, Balneário Piçarras voltou a se manter como a oitava cidade com maior percentual de crescimento populacional: 2,79%.

Segundo as estimativas, Balneário Piçarras passou de 21.884 habitantes em 2017 para 22.511. Estão nas dez primeiras posições as cidades de Araquari (3,93%), Itapema (3,26%), São João Batista (3,25%), Schoreder (3,05%), Itapoá (3,05%), Bombinhas (2,97%), Balneário Arroio Silva (2,84%), Navegantes (2,71%) e Balneário Gaivota (2,61%).

Balneário Piçarras figurou entre os maiores crescimentos na estimativa do ano passado, quando cresceu 2,97% com relação ao ano anterior – e também foi a oitava melhor elevação. Apesar de percentuais de crescimentos diferentes, o ranking se manteve idêntico de 2017 para 2018.

Índices positivos nos quesitos de qualidade de vida (saúde e educação, por exemplo) favoreceram o município para que famílias trocassem de residência. A família de Adriele Boraka também escolheu Balneário Piçarras neste último ano. Ela, o esposo e dois filhos deixaram Guarapuava (PR) em busca de mais qualidade de vida. “La é muito frio e as crianças viviam com alergias e resfriado. A saúde pública daqui é muito boa”, frisou.

As populações dos municípios foram estimadas por um procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010). As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.

Estima-se que o Brasil tenha 208,5 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento populacional de 0,82% entre 2017 e 2018, de acordo com a Projeção da População (Revisão 2018).

PROJEÇÃO DE POPULAÇÃO

As estimativas da população residente para os municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2018, foram calculadas com base na Projeção de População (Revisão 2018) divulgada em 25/07/2018. A população do país deverá crescer até 2047, quando chegará a 233,2 milhões de pessoas.

Nos anos seguintes, ela cairá gradualmente, até os 228,3 milhões em 2060. Essas são algumas das informações da revisão 2018 da Projeção de População do IBGE, que estima demograficamente os padrões de crescimento da população do país, por sexo e idade, ano a ano, até 2060.

A revisão 2018 estendeu a Projeção da População para unidades da federação até 2060. Santa Catarina, que hoje tem a maior esperança de vida ao nascer para ambos os sexos (79,7 anos), deverá manter essa liderança até 2060, chegando aos 84,5 anos Em 2060, um quarto da população (25,5%) deverá ter mais de 65 anos. Nesse mesmo ano, o país teria 67,2 indivíduos com menos de 15 e acima dos 65 anos para cada grupo de 100 pessoas em idade de trabalhar (15 a 64 anos).

 

Região da Amfri com quase 700 mil moradores

A região da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (AMFRI) segue crescendo também em número de habitantes. Segundo os dados do IBGE, recentemente publicado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a estimativa é que a população das 11 cidades que compõem a região esteja num total de 698.912 pessoas.

De 2017 para o ano de 2018 o crescimento total chegou a mais de 15 mil pessoas residindo nos municípios da AMFRI, sendo a estimativa populacional do ano passado de 683.033. Ainda segundo os dados Santa Catarina é apontado como o 10º Estado mais populoso do país, com 7.075.494 habitantes. Desta forma, podemos ainda verificar a grande concentração nos municípios da região da AMFRI, que alcança próximo de 10 % da população de todo o Estado.

Várias características contribuem para este crescimento, entre elas a melhoria na qualidade de vida, o aumento na expectativa de vida, assim como acesso a vacinas e tratamentos médicos. Entender e ter conhecimento da configuração e características da população é indispensável para que os gestores possam assim destinar os serviços públicos que são realmente necessários, como saúde, habitação, educação, alimentação, segurança, entre outros.

As estimativas populacionais são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários e são, também, um dos parâmetros utilizados pelo TCU na distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios. Confira na tabela a seguir a estimativa populacional de cada município da AMFRI em 2018.






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina