Implantação de esgotamento sanitário em Barra do Sul avança para a rua Geraldo Lúcio da Cunha

Paralelo ao avanço para a Rua Geraldo Lúcio da Cunha, a CASAN mantém uma frente de trabalho para repavimentação da Rua José Gervásio de Carvalho

Geraldo L. da cunha.jpg
A CASAN pede aos motoristas e pedestres atenção quanto à sinalização

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul estão avançando para a Rua Geraldo Lúcio da Cunha. A empresa Itajui, contratada pela CASAN para executar a obra, está deslocando uma equipe para dar início à implantação da rede coletora de esgoto ao longo da via, situada em uma região central da cidade.

Paralelo ao avanço para a Rua Geraldo Lúcio da Cunha, a CASAN mantém uma frente de trabalho para repavimentação da Rua José Gervásio de Carvalho – que acabou de receber a rede coletora.

A CASAN e a Itajuí lembram que os transtornos temporários serão encerrados com o fim da obra, mas os benefícios do Sistema de Esgotamento Sanitário serão permanentes, levando mais saúde e qualidade de vida à população, valorizando os imóveis e garantindo a balneabilidade das praias.

SEGURANÇA

A CASAN pede aos motoristas e pedestres atenção quanto à sinalização ao transitarem nas proximidades das frentes de trabalho. O objetivo é zelar pela segurança da comunidade e dos trabalhadores envolvidos na obra. É importante que as pessoas respeitem as delimitações de segurança demarcadas pelas equipes de trabalho.

LIGAÇÕES DOMICILIARES SÓ COM AUTORIZAÇÃO

A CASAN alerta que os usuários ainda não podem interligar seus imóveis à rede coletora que está sendo implantada. A Companhia vai informar no devido momento quando e como essa interligação deve ser feita, depois que a Estação de Tratamento de Esgoto estiver totalmente concluída e em operação.

O SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Com um investimento total de R$ 46.798.047,00, o Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul vai atender uma população de 17.543 habitantes, propiciando uma cobertura de 52%. Na prática, serão 3.091 ligações domiciliares que estarão conectadas em 35,4 quilômetros de rede coletora.  O projeto prevê a construção de seis Estações Elevatórias de Esgoto e mais 7,7 quilômetros de rede emissária. A Estação de Tratamento de Esgoto terá capacidade para tratar até 35 litros por segundo.

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio