Obras do Trapiche sofrem atraso e Prefeitura renegocia com MSC Cruzeiros

“Com esse atraso, estamos negociando com a empresa (MSC Cruzeiros) para fazer o fechamento da temporada, em março”, confirmou a Prefeitura; a obra deve ser concluída em até 60 dias

Felipe Bieging, jornalista
IMG_20200117_105528.jpg
Foto: Felipe Bieging
“O projeto sofreu uma mudança na sua primeira versão"

Previsto inicialmente para terminar neste domingo, 19, a reconstrução do Trapiche da Praia de Armação do Itapocorói, em Penha, teve seu prazo prorrogado para mais 60 dias. Segundo a Prefeitura, o projeto original precisou ser alterado por conta de problemas na base da estrutura, atrasando a obra e colocando em risco o desembarque da escala teste de um navio cruzeiro da empresa MSC Cruzeiro.

“O projeto sofreu uma mudança na sua primeira versão porque no momento que foi feito o projeto não conseguimos dimensionar o estado das madeiras que estavam lá embaixo (não havia como fazer uma inspeção mais técnica)”, informou o secretário de Planejamento, Fredolino Alfredo Bento, o Lino. Além do prazo ampliado, o custo da obra foi aumentando em R$ 148 mil, passando para cerca de R$ 714 mil.

“Só quando foi retirada a passarela de cima que se teve ideia do que estava deteriorado. Foi então decidido que precisaria refazer grande parte da estrutura e foi necessário fazer um novo projeto. Por conta dessas novas despesas, foi necessário um aditivo de 148 mil reais, além de ampliar o prazo de entrega da obra em 60 dias. No entanto, a empreiteira acredita que de 30 a 35 dias é possível entregar a obra”, detalhou Lino, por meio da Assessoria de Imprensa.

Segundo o projeto, a nova estrutura integralmente em concreto receberá cerca de alumínio e vidro temperado, pisos novos, instalação de deques flutuantes e uma moderna cobertura, além de rampa de acesso e um pequeno portal.

A Prefeitura confirmou que vem renegociando com a empresa. “A ideia original era conseguir pegar a abertura da temporada, ainda em dezembro. Com esse atraso, estamos negociando com a empresa para fazer o fechamento da temporada, em março. Em breve poderemos apresentar mais novidades sobre essa escala teste”, confirmou Lino. A empresa MSC Cruzeiros também se manifestou.

Ao jornalista Rafael Prado, do portal Notícias de Penha, a empresa citou que “está sempre atenta a novos destinos que possam ser contemplados em seu portfólio, como foi a inclusão de Balneário Camboriú, Porto Belo e Itajaí. Penha é um destino com grande potencial de desenvolvimento turístico e quando tivermos todas as condições apropriadas para a realização de uma escala teste na cidade, isso será comunicado”.

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio