Regime de pré-operação do tratamento de esgoto deve começar ainda neste verão

Reconhecido pelo segundo ano consecutivo com a certificação internacional “Bandeira Azul”, Balneário Piçarras terá em breve uma infraestrutura que vai valorizar ainda mais sua paisagem e a balneabilidade de seu mar

ETE1.jpg
Foto: Casan
“É um grande ganho ambiental que a cidade está recebendo"

A CASAN informou nesta terça-feira, 5, que o projeto de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Piçarras está com 85% de suas obras executadas. “Significa mais de 30 quilômetros de redes coletoras já instaladas, e uma Estação de Tratamento de Esgotos em etapa final de instalação”, informou a empresa. A CASAN diz que trabalha para colocar o sistema em regime de pré-operação ainda neste verão.

A Estação de Tratamento de Esgotos que está sendo implantada às margens da BR-101, no bairro Santo Antônio, está com sua estrutura montada e começa a receber os equipamentos que serão responsáveis pelo processo de depuração. Com capacidade de tratar 110 litros por segundo de esgoto, a unidade vai ocupar uma área total de quase 21 mil metros quadrados.

O investimento no setor é superior a R$ 52 milhões, recurso obtido pela Companhia junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). Em sua etapa inicial vai beneficiar 47% da população do município. “O tratamento de esgotos ampliará a qualidade de vida e a valorização desse Balneário que já tem toda uma preocupação com a preservação de sua natureza privilegiada”, destaca o diretor de Operação e Expansão da CASAN, Fábio Krieger.

Para ampliar o entendimento sobre a importância do Sistema de Esgotamento Sanitário para a cidade, a CASAN vai desenvolver, em conjunto com a Prefeitura Municipal, diversas ações de educação e orientação da população. As ações integração o cronograma do Balneário relacionado à certificação de “Bandeira Azul”. “É um grande ganho ambiental que a cidade está recebendo e queremos levar as informações sobre esse benefício para a população e para os visitantes”, complementa o presidente da Fundação do Meio Ambiente do município, Marcos Zaleski.

 

Tratamento Terciário do Esgoto

O processo de tratamento será o Terciário, considerado o mais completo, pois além de depurar a matéria orgânica presente no esgoto vai reduzir nitrogênio e fósforo do efluente final, além de contar com desinfecção por ultravioleta. O efluente final tratado será devolvido ao Rio Piçarras dentro dos padrões exigidos pela legislação.

A obra de Balneário Piçarras faz parte do Plano de Investimento da CASAN no total de R$ 1,6 bilhão, que está permitindo a implantação de Sistema de Esgotamento Sanitário em diversas cidades catarinenses. Com isso, Santa Catarina deve ocupar uma das principais colocações no ranking nacional de cobertura de esgoto dentro de dois ou três anos.

Sistema de Esgotamento Sanitário de Piçarras

1ª Etapa

• Investimento: R$ 52.009.368,51

• Recursos: Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA)

• População beneficiada: 21.104 habitantes

Resumo das Obras:

• 2.543 Ligações domiciliares

• 34.850 metros de redes coletoras

• 4 Estações Elevatórias de Esgoto

• 3.841 metros de emissários

• Estação de Tratamento de Esgoto com vazão de 110 L/s;

• Cobertura com coleta e tratamento de esgoto após final das obras: 47%

 

 

Imagens





14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio