Vistoria técnica não localiza origem de possível vazamento de gás

09 Abril 2019 18:33:05

“Estamos investigando para dar um parecer verdadeiro e correto para a população”, afirmou a Defesa Civil de Balneário Piçarras, após vistoria com a SCGÁS e reunião com os Bombeiros Militares

gás instalação0003.JPG
Foto: Arquivo JC
Tubulação de gás natural instalada na Marginal Norte/Sul de Balneário Piçarras, em 2005

A Defesa Civil de Balneário Piçarras informou no final da tarde desta terça-feira, 9, que não localizou vazamentos ou irregularidades na tubulação de gás natural no perímetro urbano municipal. Um relatório completo e minucioso ainda será divulgado oficialmente pela Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS), que esteve na cidade ao longo do dia.

“A SCGÁS fará um relatório completo da vistoria, mas já adiantamos que acompanhamos a empresa nos trabalhos e não foi verificada nenhuma irregularidade”, confirmou o diretor de Defesa Civil, Leobertino da Rosa Miguel – por meio de nota oficial. Os Bombeiros Militares de Balneário Piçarras se reuniram com a Defesa Civil logo após a vistoria.

A vinda da SCGÁS culmina com o grande número de reclamações de moradores com relação ao cheiro de gás em diversos bairros. Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, na noite de sábado, 6, foram feitas pelo menos três ligações ao 193 informando sobre o mau cheiro causado por um possível vazamento de gás. Os relatos seguem sendo registrados nas redes sociais, dando conta da existência de um possível vazamento.

“Fomos até os locais fazer as verificações e não foram encontrados nenhum vazamento, nem de amônia e nem de gás de cozinha (GLP) como havia sido comentado nas redes sociais” comentou o Tenente dos Bombeiros Militares, Felipe Daniel da Silva. Ocorrências ao ar livre, ou seja, fora de propriedades privadas são de responsabilidade do Corpo de Bombeiros.

Para auxiliá-los na sua efetividade, é necessário que as denúncias sejam feitas através do número 193. “Nesse tipo de caso, pedimos que utilizem nossas redes oficiais (número 193) para comunicar alguma ocorrência, nossas redes sociais são utilizadas para emitir apenas comunicados a população”, frisou o Tenente Felipe.

INVESTIGAÇÃO SEGUE

A Defesa Civil afirmou que seguirá investigando a origem do problema. “Buscamos a parceria com os Bombeiros para saber de onde pode ter vindo isso. Estamos investigando para dar um parecer verdadeiro e correto para a população. Entraremos em contato também com a Defesa Civil e Bombeiros dos nossos municípios vizinhos e verificar se também houve alguma ocorrência desse tipo”, finalizou o Diretor.

 

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina