57.854 eleitores vão às urnas no dia 7

02 Outubro 2018 08:53:32

O número é alusivo aos eleitores que agora formam 68ª Zona Eleitoral: Balneário Piçarras, Barra Velha, Penha e São João do Itaperiú

FELIPE BIEGING, JORNALISTA
Biometria - Foto Dani Valente - Fotos Públicas.jpg
Foto: Dani Valente - Fotos Públicas
“Se houver segundo turno, a convocação deles se mantém para o dia 27 de outubro”

No próximo domingo, dia 7 de outubro, mais de 57 mil eleitores da 68ª Zona Eleitoral de Balneário Piçarras irão às urnas para eleger seis candidatos. Esse será o primeiro pleito em que eleitores piçarrenses, de Penha, de Barra Velha e de São João do Itaperiú integram a mesma comarca eleitoral – após recente extinção da Zona barra-velhense.

“Esperamos que tudo transcorra com normalidade. Estamos preparados para suportar a duplicação de colégios eleitorais à Zona”, definiu a definiu a chefe do Cartório Eleitoral de Balneário Piçarras, Milene Possamai. Além de todos os profissionais do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/SC), outras 793 mesários e delegados de colégios foram convocados para trabalharem no pleito.

“Se houver segundo turno, a convocação deles se mantém para o dia 28 de outubro”, adiantou Milene. Dentre as quatro cidades que agora formam a 68ª Zona Eleitoral, Barra Velha tem o maior número de eleitores: 23.015. Penha vem na sequência com 17.563 e Balneário Piçarras com 13.732. São João do Itaperiú, segundo dados oficiais do TRE/SC, tem 3.544 eleitores aptos ao pleito da semana que vem. Juntos, eles totalizam 57.854 eleitores.

Neste ano, o eleitor terá que fazer seis escolhas na urna porque deverão ser preenchidas duas vagas no Senado Federal em virtude da renovação de 2/3 dessa casa legislativa. É importante ter cuidado no momento de digitar o voto na urna: se o mesmo voto para senador for digitado duas vezes, o segundo será anulado. O primeiro voto será o de deputado federal (quatro dígitos). Em seguida, deputado estadual ou distrital (cinco dígitos); senador 1, senador 2 (três dígitos para cada senador), governador (dois dígitos) e presidente da República (dois dígitos).

Em Balneário Piçarras e Penha houve um trabalho obrigatório de revisão biométrica do eleitorado. Em Barra Velha e São João do Itaperiú o cadastro biométrico foi iniciado, mas ainda não é obrigatório. Porém, o eleitor que já o fez pode baixar o aplicativo e-Título (na Apple Store e Google Play). Ele permite a qualquer cidadão portar o título eletronicamente, dispensando assim a apresentação de qualquer outro documento.

Caso ainda não tenha feito a biometria, o eleitor pode utilizar o aplicativo, mas deverá apresentar um documento oficial com foto no momento de votar. Há também a opção tradicional, que é a apresentação do título de eleitor junto de um documento oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, Documento Nacional de Identidade (DNI) ou carteira nacional de habilitação).

Revisão biométrica resulta em 9.104 títulos cancelados

Mais de 9 mil eleitores de Balneário Piçarras e Penha tiveram seus títulos cancelados por não terem realizado a revisão biométrica obrigatória, realizado ao longo do ano passado e encerado em 9 de maio. O TRE/SC confirmou o cancelamento do título e divulgou a relação dos nomes em seu portal oficial.

CLIQUE AQUI E VEJA A RELAÇÃO DE TÍTULOS CANCELADOS EM BALNEÁRIO PIÇARRAS

CLIQUE AQUI E VEJA A RELAÇÃO DE TÍTULOS CANCELADOS EM PENHA

Em Balneário Piçarras, 3.867 eleitores foram inclusos na lista dos cancelados. Já em Penha, foram 5.237 títulos cancelados pelo não comparecimento na revisão. Segundo o TRE/SC, agora só é possível regularizar a situação após as eleições. “Mesmo assim, esses eleitores devem justificar o voto no dia da eleição, preferencialmente em outra cidade, para não pagarem duas multas: de regularização do título e de ausência na eleição”, alertou Milene.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o eleitor que teve o título cancelado ficará impossibilitado de se inscrever em concursos públicos, tirar passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficiais e obter empréstimos em bancos estatais. Além disso, os eleitores em situação irregular estarão sujeitos ao pagamento de uma multa por estarem impossibilitados de comparecerem ao pleito deste ano.

“Muitos eleitores não fizeram e tiveram seus títulos cancelados. Muitos provavelmente nem sabem que estão com o título cancelado e só irão descobrir no dia da eleição”, finalizou a chefe do Cartório Eleitoral de Balneário Piçarras. Após as eleições, esses os eleitores devem procurar o Cartório Eleitoral para regularização.

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina