Cartório Eleitoral de Balneário Piçarras alerta para prazo de regularização

26 Março 2018 15:33:38

Eleitor de Baln. Piçarras e Penha que não regularizar o título até o dia 9 de maio não poderá votar nas eleições de outubro e ficará com o documento suspenso até o término do pleito

Felipe Bieging, jornalista
Biometria 2 - Foto Dani Valente - Fotos Públicas.jpg
Foto: Dani Valente | Fotos Públicas
"E, novamente, o eleitor está deixando para última hora para procurar o Cartório Eleitoral e regularizar sua situação"

O Cartório Eleitoral da Comarca de Balneário Piçarras, alerta que termina no dia 9 de maio o prazo para regularização de títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento biométrico obrigatório - prazo que expirou em dezembro passado. O alerta é válido aos eleitores de Balneário Piçarras e Penha para que tenham direito ao voto nas eleições de outubro.

"Quem não realizou a biometria dentro do prazo, está com o título suspenso até a regularização", alertou a chefe do Cartório local, Milene Possamai. Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC), apenas 63,14% dos eleitores de Balneário Piçarras e 31,78% dos votantes de Penha realizaram a biometria obrigatória dentro do prazo legal.

"E, novamente, o eleitor está deixando para última hora para procurar o Cartório Eleitoral e regularizar sua situação", adiantou Milene, revelando baixíssima procura por atendimento. O atendimento por ser realizado através de agendamento prévio (www.tre-sc.jus.br) ou diretamente no Cartório - contudo a prioridade será para agendamentos feitos pela internet. 

Quem não regularizar o título até o dia 9 de maio não poderá votar nas eleições de outubro e ficará com o documento suspenso até o término do pleito. "Depois desse prazo o eleitor permanecerá com o título suspenso e poderá regularizar somente após as eleições. Dessa forma, não terá a quitação eleitoral", confirmou o analista judiciário da Comarca, Thiago Ramos Magalhães.

Com relação a possível suspensão do CPF por decorrência da não realização do cadastramento biométrico, Thiago confirma a informação. "A suspensão do CPF pode realmente acontecer porque a Receita Federal possui um sistema interligado com a Justiça Eleitoral, e a situação irregular do título pode gerar a suspensão para regularização", categorizou.

A biometria é um método tecnológico que permite reconhecer, verificar e identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, que são únicas. Na Justiça Eleitoral, o cadastro biométrico é utilizado para tornar as eleições ainda mais seguras e prevenir




14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina