Prefeitos da região demonstram otimismo com novos gestores do PSL

05 Novembro 2018 14:26:34

Consultados pelo Jornal do Comércio, os prefeitos de Balneário Piçarras, Barra Velha, Penha e São João do Itaperiú acreditam que não terão problemas políticos com os novos governos, do PSL

Henrique Grandi, estagiário de jornalismo
INFOESTADO.jpg

Com um discurso que prega a moralidade pública e o fim da corrupção política, o Partido Social Liberal (PSL) ganhou os eleitores, ao menos a grande maioria deles. Na região da 68ª Zona Eleitoral – formada pelos municípios de Balneário Piçarras, Barra Velha, Penha e São João do Itaperiú – os percentuais das urnas ficaram acima dos 75% para os candidatos eleitos Jair Bolsonaro (presidente) e Carlos Moisés da Silva (governador).

Enquanto os eleitores aguardam pela consolidação das propostas, que só serão sentidas através das atitudes administrativas do cotidiano, gestores municipais terão de estreitar os laços com os novos agentes políticos. Entretanto, na região todos prefeitos são de partidos divergentes aos do novo presidente e governador, e terão de usar do poder de mediação para estreitar laços.

O Jornal do Comércio obteve a opinião dos quatros prefeitos: Leonel José Martins (PSDB, de Balneário Piçarras), Valter Zimmermann (DEM, de Barra Velha), Aquiles José Schneider da Costa (MDB, de Penha) e Clézio José Fortunato (MDB de São João do Itaperiú). Apesar da divergência político/partidário, eles estão confiantes que as novas gestões das esferas superiores terão tino político para manter o crescimento.

A opinião deles é direcionada ao novo governador, conhecido por Comandante Moisés, com quem – obviamente – terão contato mais facilitado. Eles mostraram confiança na formação de uma parceria. Em seu discurso da vitória o novo governador frisou que “nós temos um grupo de trabalho que fará de Santa Catarina um Estado mais ágil e competitivo, para depois olharmos para as pessoas”. Na próxima semana, o Jornal do Comércio repercute uma entrevista exclusiva com o Moisés.

BALNEÁRIO PIÇARRAS | Leonel José Martins (PSDB)

Em Balneário Piçarras, o novo governador somou 77,01% dos votos. O prefeito aposta na forma descentralizadora de fazer política explanada durante a campanha do novo governador. “Como chefe do executivo de Balneário Piçarras tenho uma boa expectativa graças a campanha que foi feita pelo novo Governador, deixou claro que vai governar de forma técnica e sem partidos políticos, trazendo uma nova forma de política, olhando para os cidadãos e não as siglas políticas.”

Ele crê num contato mais facilitado por decorrência dos 8.031 votos conquistados pelo candidato do PSL. “Acho que vamos trazer uma boa parceria com o Estado pela grande aposta feita pela população de Balneário Piçarras. Tenho certeza que nossa relação será muito efetiva, com a descentralização defendida por ele durante a campanha acredito que nossa cidade só tenha a crescer.”

Almejando uma melhora na administração dos recursos municipais, Leonel afirma estar otimista com o Governo do Estado. “Nossa expectativa é muito positiva com relação a uma nova forma de governar, num olhar diferenciado para os municípios, pra que a gente possa como prefeito dar uma resposta boa para população. Tenho certeza que o governo do estado está sensibilizado a realizar uma forma de governar mais efetiva, isso ficou muito claro durante o período eleitoral”

BARRA VELHA | Valter Zimmermann (DEM)

Apostando em palavras mais concretas, o chefe do executivo de Barra Velha, trouxe à tona a questão das articulações realizadas pelos deputados e mostra sua expectativa quanto ao Novo Governador. “Não vejo problemas com as futuras negociações com o Governo do Estado. Faremos as articulações por meio de deputados eleitos coligados a nós. Além disso, para que o próximo governador tenha sucesso em sua administração é necessário que ele atenda às necessidades de todo o estado. Espero que o governador eleito, Comandante Moisés, tenha pulso para tomar decisões corretas e que corresponda às expectativas do povo que o elegeu”, decretou. O novo governador obteve a confiança de 75,44% dos eleitores.

PENHA | Aquiles José Schneider da Costa (MDB):

O governo de Penha já se adiantou nas negociações comentou o prefeito. “Já há conversas com representantes do governo eleito, e o novo governador garantiu que seu gabinete estará de portas abertas para atender as reivindicações do povo de Penha”, disse Aquiles.

“O Governo Municipal tem vários projetos que espera conseguir apoio do Governo Estadual para sua realização, e acredita que o governador eleito deverá fazer jus a confiança que a maioria de nossos eleitores depositaram nele”, completou o gestor da cidade em que Comandante Moisés somou 78,07%.

A expectativa do prefeito de Penha é que suas futuras ações sofram menos burocracias e que mais recursos estaduais cheguem até seu munícipio, beneficiando os cidadãos. “Nosso povo espera com esperança várias ações do Governo do Estado na nossa cidade, principalmente aquelas que necessariamente precisamos de sua intervenção para acontecer, como as novas pontes nas divisas com Navegantes e Balneário Piçarras, a construção de uma passarela na Rodovia Beto Carrero, que é estadual, além de mais recursos para garantir melhor atendimento nos serviços de saúde e educação oferecidos na nossa cidade”.

SÃO JOÃO DO ITAPERIÚ | Clézio José Fortunato (MDB)

Foi de São João do Itaperiú o maior percentual de votação da região: 79,55%. Com o término do primeiro turno, o prefeito adiantou que a derrota do candidato Mauro Mariani (MDB) o fez direcionar sua postura ao candidato eleito do PSL.

“Desde os resultados do primeiro turno, o prefeito Clézio, juntamente com prefeitos da região já mostraram apoio ao comandante Moisés. As aproximações serão feitas da mesma forma como antes, já que a Prefeitura de São João do Itaperiú não vê barreiras quanto ao estilo da nova gestão do Governo catarinense”, declarou.

Relacionando as parcerias Municipais e Estaduais, Clézio observa que “os processos acredito que serão os mesmos, mas acreditamos que nesta futura gestão haverá menos burocracia, sendo assim acreditamos que teremos mais agilidade nos pedidos”.

Ele observa que a tendência do Estado é uma mudança brusca, que resultará em economia e maior divisão de receita. “Por ser um governador novo na política aposto em mudança e principalmente o enxugamento da máquina pública já que este é um dos principais problemas hoje na gestão do estado de Santa Catarina”, finalizou.

 

 

Imagens






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina