Balneário Piçarras inicia vacinação contra a gripe no dia 10

09 Abril 2019 10:11:33

Mais de 6 mil pessoas devem ser imunizadas no município dentro da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza; vacina estará disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s)

Vacinação
Foto: Felipe Bieging | JC
). “Dentro do grupo vacinal, os idosos são o maior percentual, 33%"

Inicia no próximo dia 10 de abril, a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Balneário Piçarras, ela seguirá até o dia 31 de maio, sendo o período de 10 a 19 de abril destinados prioritariamente ao público de puérperas, gestantes e crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias). Mais de 6 mil pessoas devem ser imunizadas no município.

Além deles, também poderão tomar a vacina os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Reckziegel, a vacina estará disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “Dentro do grupo vacinal, os idosos são o maior percentual, 33% (2.023) de um total de 6.210 pessoas. Pessoa com doenças crônicas vem na sequência, com 28% (1.728)”, detalhou. “Na campanha também serão disponibilizadas as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação para atualização da Caderneta de Vacinação da criança e da gestante”, reforçou Alessandra.

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é de vacinar, no mínimo, 90% de cada público alvo da campanha. “É importante que essas pessoas tenham consciência de se vacinarem, diminuindo consideravelmente riscos de complicações mais graves em decorrência de uma possível gripe – que se intensificam com a chegada das temperaturas mais frias”, recomenda a secretária de Saúde, Bruna Emanuela Machado.

 A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina