Estado confirma primeiro caso de sarampo em Balneário Piçarras

“O resultado foi positivo. Mas tudo indica que não é autóctone (contraído na própria cidade), porque ela passou o dia 8 de novembro em Joinville e no dia 19 começou a apresentar sintomas"

11.14.19saude_vacinasarampo.png
“A melhor estratégia para combater o sarampo é a vacinação"

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE) confirmou nesta sexta-feira, 6, o primeiro caso de sarampo em Balneário Piçarras. A suspeita foi positivada após uma série de testes laboratoriais, iniciados no dia 27 de novembro, quando a paciente procurou uma clínica particular para se consultar sobre a suspeita. Vacina segue disponível.

“O resultado foi positivo. Mas tudo indica que não é autóctone (contraído na própria cidade), porque ela passou o dia 8 de novembro em Joinville e no dia 19 começou a apresentar sintomas. O período de incubação pode durar 21 dias antes do aparecimento do exantema (erupção cutânea)”, explica a enfermeira Vigilância Epidemiológica, Alessandra Reckziegel.

A paciente relatou que esteve com grande frequência na cooperativa Credifoz e também na Clínica Coral, por isso, a Vigilância recomenda que todas as pessoas que, entre os dias 19 a 27 de novembro, estiveram nestes dois locais para que procurem uma Unidade Básica de Saúde para imediata vacinação – abertas em horário comercial, de segunda à sexta.

Com o término da Campanha Nacional, a Secretaria de Saúde informa que devem se vacinar os bebês com idade entre seis e 11 meses (dose zero), crianças com um ano (dose um), crianças com um ano e três meses (dose dois e última dose por toda a vida). Aqueles que não sabem se já estão imunizados, precisam atualizar a situação vacinal de acordo com a faixa etária:  de 20 a 29 anos com duas doses e de 30 a 49 anos com uma dose.

“A melhor estratégia para combater o sarampo é a vacinação. O sarampo é uma doença viral grave e altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte. A transmissão ocorre no contato de pessoa para pessoa e pela propagação no ar”, explica a enfermeira.

“Contudo, não podemos esperar para iniciar a prevenção. A paciente esteve na Clínica nesta quarta-feira, 27, por isso é importante realizar o bloqueio imediato das pessoas”, finaliza Alessandra. As vacinações ocorrem em todas as salas vacinas das Unidades Básicas de Saúde de Balneário Piçarras.

 






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio