Nossa Senhora da Paz terá mutirão de orientação e limpeza contra o mosquito Aedes Aegypti

O bairro Nossa Senhora da Paz tem o agravante de estar localizado às margens da BR-101

Dengue
Foto: Divulgação
“Somente através de um trabalho de conscientização social é que conseguiremos sucesso na luta contra o mosquito."

O Programa de Combate à Dengue da Secretaria de Saúde, Secretaria de Obras e a Associação de Moradores do Bairro Nossa Senhora da Paz realizam na terça-feira, 30, um mutirão estratégico contra o mosquito Aedes Aegypti - transmissor da zika, a chikungunya e dengue. Haverá limpeza de terrenos retirada de entulhos e orientação à população do bairro que, hoje, tem a maior incidência de focos do mosquito: 71.

“Somente através de um trabalho de conscientização social é que conseguiremos sucesso na luta contra o mosquito. Precisamos diminuir ao máximo o número de entulhos que possam acumular água, que são locais perfeitos para o surgimento do mosquito”, garantiu o responsável pelo Programa de Combate à Dengue, André Ladewig. A recomendação é para que todo entulho seja deixado na calçada da própria residência.

“Faremos o recolhimento desse material ao longo do dia, dando a destinação final adequada e auxiliando na luta contra o mosquito”, reforçou o secretário de Obras da Prefeitura, Aires Testoni. Além disso, terrenos em situação de abandono serão limpos e seus proprietários notificados pela equipe de fiscalização. O mutirão faz parte de uma série de ações estratégicas definidas pelo Governo diante da elevação do número de focos do mosquito.

Para o relações públicas da Associação de Moradores, Ezequiel Ribeiro, a união será essencial para as ações de prevenção surtam efeitos positivos no bairro. “Nós tínhamos um projeto para limpar o bairro e com o apoio do Governo conseguiremos desenvolver esse trabalho que beneficiará todos os moradores do nosso bairro”, detalhou.

O bairro Nossa Senhora da Paz tem o agravante de estar localizado às margens da BR-101 e também sediar empresas que recebem cargas de outros estados. Até o momento são 157 focos do mosquito na cidade, com os bairros Centro (57), Itacolomi (13), Santo Antônio (8), Nossa Senhora da Conceição (7) e Bela Vista (1) na sequência.

Semanalmente, os agentes endêmicos vistoriam as 219 armadilhas estratégicas do Programa – além de residências, comércios e regiões estratégicas. “Nossa equipe realizou mais de 70 mil vistorias diretas em residências, comércios e locais suspeitos. Estamos atentos à situação e permaneceremos atuantes na conscientização da sociedade para que possam trabalhar conosco nesta luta contra o mosquito”, finaliza a secretária de Saúde, Bruna Emanuela Machado.

 

Imagens





14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio