Seis mil pessoas ainda podem se vacinar contra a Febre Amarela em Balneário Piçarras

07 Maio 2019 08:45:31

A vacina contra a Febre Amarela segue sendo oferecida em todas as Unidades Básicas de Saúde de Balneário Piçarras; Saúde vacinou mais de 4 mil pessoas contra a doença somente este ano

DIA D Vacinação Febre Amarela (11).jpg
Foto: Felipe Bieging
“Tomei a vacina na empresa, durante uma ação da Secretaria

Relatório da Secretaria de Saúde de Balneário Piçarras aponta que cerca de 6 mil pessoas ainda podem se vacinar contra a Febre Amarela no município. Somente nos quatro primeiros meses do ano, 4.025 piçarrenses se imunizaram contra a doença que já levou um joinvillense a óbito, em março deste ano.

O dado foi apresentado pela enfermeira da Vigilância, Alessandra Reckziegel, na segunda-feira, 29, durante a reunião do Conselho Municipal de Saúde. “Depois que o estado registrou o primeiro óbito, justamente de uma pessoa que recusou a se vacinar, a procura pela vacina cresceu nas unidades”, explicou a profissional.

Além da procura espontânea nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), a Secretaria de Saúde tem realizado um intenso trabalho de vacinação nas empresas da cidade – além de ter promovido um dia municipal específico de imunização. “Tomei a vacina na empresa, durante uma ação da Secretaria. Vejo que é importante, pois nem todos os trabalhadores conseguem se ausentar em um horário de serviço para ir até o posto de saúde”, avaliou o morador, Peterson Brand.

Todas as pessoas de 9 meses a 59 anos, podem tomar a vacina – aplicada em dose única. “Ou seja, que já tomou não precisa se vacinar novamente. Mas, em caso de dúvida, pode tomar novamente”, reforçou Alessandra. Ela ressalta que pessoas “com mais de 60 anos precisam de prescrição médica” para poderem tomar a vacina. A imunização, entretanto, não é obrigatória, mas recomendada do próprio Ministério da Saúde.

A vacina contra a Febre Amarela segue sendo oferecida em todas as Unidades Básicas de Saúde de Balneário Piçarras.

CONTRA-INDICAÇÕES

A vacina não deve ser tomada por: crianças menores de 9 meses de idade, mulheres amamentando crianças menores de 6 meses de idade, pessoas com alergia grave ao ovo, que vivem com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350, em tratamento de quimioterapia/radioterapia, portadoras de doenças autoimunes e submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a resposta imunológica).






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio