Vacina contra o sarampo segue disponível nas Unidades Básicas de Saúde

“O sarampo pode deixar sequelas e, em casos mais grave, levar à morte. A vacina é a única forma de prevenção, por isso a gente reforça que é muito importante que todos estejam vacinados”

jpg.jpg
Vacina está disponível em todas as Unidades de Saúde

Apesar da campanha nacional de vacinação contra o sarampo ter se encerrado, a Secretaria de Estado da Saúde Santa Catarina (SES) ressalta que as doses da vacina continuam disponíveis para pessoas com até 49 anos de idade em todas as mais de mil salas de vacinação do estado.

De acordo com a gerente de imunização da DIVE/SC, Lia Quaresma Coimbra, muitos catarinenses ainda precisam ser vacinados. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, nesta segunda etapa, 420 mil jovens adultos deveriam ter se imunizado contra a doença. “O sarampo pode deixar sequelas e, em casos mais grave, levar à morte. A vacina é a única forma de prevenção, por isso a gente reforça que é muito importante que todos estejam vacinados”, afirma Coimbra.

A SES ressalta que devem se vacinar os bebês com idade entre seis e 11 meses (dose zero), crianças com um ano (dose um), crianças com um ano e três meses (dose dois e última dose por toda a vida). Aqueles que não sabem se já estão imunizados, precisam atualizar a situação vacinal de acordo com a faixa etária:  de 20 a 29 anos com duas doses e de 30 a 49 anos com uma dose.

Sarampo em Santa Catarina

A circulação endêmica do vírus do sarampo foi interrompida no estado no ano 2000. Desde então, registraram-se casos esporádicos e importados em 2001 (1 caso), 2003 (2 casos) 2005 (4 casos) e, em 2013 (1 caso), todos relacionados com histórico de viagens internacionais identificados com genótipo D8, que circula no continente europeu. Os últimos óbitos no estado foram registrados em 1992.

No ano de 2019, foram notificados 470 casos suspeitos com taxa de notificação 0,67 por 100.000 habitantes. Neste período foram descartados 333 casos, 94 confirmados e 43 estão em investigação e/ou reteste, conforme protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde.

Entre os 95 casos confirmados, 3 foram em tripulantes de um navio que atracou no litoral catarinense no mês de fevereiro de 2019. Outros 91 casos estão distribuídos geograficamente nos municípios de: Joinville (25), Florianópolis (23), Palhoça (7), Jaraguá do Sul (7), Concórdia (5), São Bento do Sul (4), Barra Velha (3), São José (2), Governador Celso Ramos (2), São Francisco do Sul (2), Guaramirim (1), Balneário Camboriú (1), Schroeder (1), Guabiruba (1), São João Batista (1), Imbituba (1), Tubarão (1), Monte Castelo (1), Mafra (1), Jaborá (1), Araquari (1) e Balneário Piçarras.

 

 

 






14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio