Logo O Rodeense.png
Gabriel Dalmolin

O professor redator

18 Janeiro 2018 16:06:00

Gabriel Dalmolin

O imigrante Giuseppe Zanluca, ao longo de sua estadia nos núcleos italianos do município de Blumenau teve uma forte atuação em duas áreas: na educação, como professor e no jornal, como co-redator de dois periódicos. Possuindo uma forte relação com as comunidades de Rodeio e Rio dos Cedros, onde passaria grande parte de sua vida. Em 1900, durante a comemoração dos cinquenta anos de fundação de Blumenau, foi convidado para redigir um artigo na parte destinada à colonização italiana no que ficaria conhecido como o "Livro do Cinquentenário de Blumenau" . Lá destaca em suas memórias sua atuação como professor, mas que devido a problemas externos como a inveja e a calúnia, acabou se retirando para a região de São Pedrinho, com o intuito de encontrar sossego. Sem embargo, no ano de 1889, sua casa seria assaltada por indígenas e após o conflito, transferiu-se para Rio dos Cedros.

Além da sua vocação pedagógica, teve uma importante participação nos dois primeiros jornais da localidade de Rodeio. Sendo contratado para trabalhar no semanário L'Amico (1904-1917), como co-redator, por ser "uma pessoa perfeitamente conhecedora da língua" italiana, o que agilizara e aumentara a tiragem semanal do periódico dirigido pelos franciscanos alemães. Também seria responsável pela edição em italiano do jornal bilíngue O Escudo (1921-1928). É lembrado por José Ferreira da Silva como um "homem muito recatado, [mas] pouco comunicativo" , no entanto, de grande intelectualidade. Em termos gerais, Giuseppe Zanluca foi uma figura de bastante destaque durante a colonização em Rodeio e Rio dos Cedros, através de sua presença efetiva tanto no campo educacional, quanto na redação de periódicos que circulavam por estas localidades. Sendo, de todo modo, um pioneiro em ambas as funções no que toca a colonização italiana de Blumenau.






Logo O Rodeense.png

Endereço:
Rua Lucínio Cristofolini, 184C Sala 2 - Glória
Rodeio - SC - Brasil