O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

É hora do biodiesel

26 Outubro 2017 09:09:55

Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

Artigo Saturno.jpg
Mario Eugenio Saturno

Já tive a oportunidade de mostrar o quão errado estão os políticos brasileiros ao proibir que veículos leves utilizem o motor diesel, defendi então que se fosse mais rigoroso na emissão de poluentes. Gosto de lembrar que o biodiesel tem uma grande vantagem sobre o diesel, pois este tem muito enxofre, forte elemento poluidor. O biodiesel também tem uma vantagem sobre o álcool, que precisa ser destilado para separar-se da água, ou seja, o biodiesel requer menos energia para sua produção.

Dias atrás, uma pesquisa coordenada por cientistas da Universidade de Montreal, no Canadá, verificou que os novos motores a diesel já estão emitindo menos poluentes do que os motores a gasolina. Pesquisadores do Canadá, EUA, França, Itália, Suíça e Noruega analisaram o material particulado de carbono emitido pelos canos de escapamento dos carros. Confirmaram que as novas tecnologias eliminam os poluentes dos motores a diesel.

Hoje, o diesel tornou-se muito mais limpo e os reguladores ambientais devem concentrar cada vez mais o foco de sua atenção nos carros mais poluentes a gasolina e em outras fontes de poluição do ar. O diesel tem má reputação porque se pode ver a poluição que gera, uma fumaça preta, mas é a poluição invisível que vem dos carros a gasolina que merecem atenção.

As partículas de carbono são compostas por carbono negro e, especialmente, aerossol orgânico secundário, que é conhecido por conter formas perigosas de oxigênio reativo e que pode danificar o tecido pulmonar. Nos últimos anos, os carros a diesel novos na Europa e na América do Norte foram obrigados a ter filtros de partículas que reduzem significativamente a poluição que emitem.

No Instituto Paul Scherrer, na Suíça, verificou-se que carros a gasolina emitem 10 vezes mais material particulado a 22° C e 62 vezes mais a -7° C em comparação com os carros a diesel. O aumento das emissões em temperaturas mais baixas está relacionado ao efeito mais pronunciado da partida a frio, quando um motor a gasolina é menos eficiente porque ainda não esquentou e seu conversor catalítico ainda não está operando.

Oportunidade? O Ministério de Minas e Energia anunciou em setembro que o Brasil deverá ter superávit de energia este ano, fato que ocorrerá pela primeira vez desde 1940, ano que começou a fazer estatísticas globais de energia. As altas taxas de crescimento na produção de petróleo e na de gás natural, associadas a uma baixa demanda global de energia, vão proporcionar o superávit.

A produção de petróleo acumula alta de 10,9% até junho. E a produção de biodiesel cresceu 3,1% no acumulado do ano. Não deveria ser o contrário, aumentar absurdamente a produção de biodiesel?

Já passou da hora do Brasil liberar a produção de biodiesel para qualquer empreendedor. Mas o investidor estrangeiro só deveria ter permissão para investir em novas fábricas e novas áreas agrícolas. E especial atenção deveria ter o aproveitamento de óleo de cozinha usado, que é um grande poluidor dos rios, inclusive com financiamento do BNDES, já que a coleta e o processamento gerariam muitos empregos. Sonho com o dia em que o diesel de petróleo é que será aditivado ao biodiesel.

 

 

Imagens




Menu

Contatos