O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

É BOM SABER...

14 Fevereiro 2018 09:54:22

DEUS – SEGUNDO SPINOZA

Artigo-reflexão.jpg

Albert Einstein quando perguntado se acreditava em Deus, respondeu: “Acredito no Deus de Spinoza, que se revela por si mesmo na harmonia de tudo o que existe, e não no Deus que se interessa pela sorte e pelas ações dos homens”.

Vamos abordar algumas citações de Spinoza, para não nos alongarmos por demais:

DEUS SEGUNDO SPINOZA - Baruch Spinoza ou Espinosa, ou Espinoza (1632-1677).

“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida.

Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.

Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa.

Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. Aí é onde Eu vivo e aí expresso meu amor por ti.

Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teu filhinho… Não me encontrarás em nenhum livro! Confia em mim e deixa de me pedir. Tu vais me dizer como fazer meu trabalho?

Pára de ter tanto medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem te incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.

Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz… Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te culpar se respondes a algo que eu pus em ti? Como posso te castigar por seres como és, se Eu sou quem te fez? Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade?

Que tipo de Deus pode fazer isso?

Esquece qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei; essas são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti.

Não há prêmios nem castigos. Não há pecados nem virtudes. Ninguém leva um placar. Ninguém leva um registro. Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno. Não te poderia dizer se há algo depois desta vida, mas posso te dar um conselho. Vive como se não o houvesse. Como se esta fosse tua única oportunidade de aproveitar, de amar, de existir. Assim, se não há nada, terás aproveitado da oportunidade que te dei. E se houver, tem certeza que Eu não vou te perguntar se foste comportado ou não. Eu vou te perguntar se tu gostaste, se te divertiste… Do que mais gostaste? O que aprendeste?

Pára de crer em mim – crer é supor, adivinhar, imaginar. Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti. Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho no mar.

Para que precisas de mais milagres? Para que tantas explicações?

Não me procures fora! Não me acharás. Procura-me dentro… aí é que estou, batendo em ti.

Baruch Spinoza.

 

Deus é simplicidade, Deus é amor e está tão próximo de nós. Jesus nos legou uma mensagem de simplicidade, indo mais além ainda quando enunciou que “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos seria a síntese de toda lei divina”.

Ah se respeitássemos e vivenciássemos a lei, conforme jesus nos orientou compreenderíamos certamente que na vida não há prêmios, nem castigos, apenas consequências. Consequências de nossos atos, bons ou ruins. Por esta razão é que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Gratidão ante a boa colheita e compreensão e resignação ante a má colheita, nós é que semeamos.

Para pensar e refletir!

 

Boa Semana – Hpaim

Dúvidas /ou sugestões, fale conosco:    hpaim@outlook.com.br Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

 

Imagens


Menu

Contatos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. Jornal O Tempo.