O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

Copercampos desenvolve oficinas do Projeto Alegria de Viver na APAE de Campos Novos

13 Junho 2018 15:35:52

Oficinas de esporte adaptado, com a Bocha PC, e de atividades físicas oportunizam integração entre alunos.

foto3.jpg

Em 2018, a Copercampos ampliou o projeto social Alegria de Viver – Revelando Talentos, desenvolvido em Santa Catarina. Neste ano, são seis municípios participantes, além de maior participação de entidades e escolas de toda a região, com destaque para a inclusão de instituições de ensino especial, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE, Associação Camponovense de Apoio aos Deficientes Áudio Visuais – Acadav e Associação de Pais e Amigos dos Autistas – AMA.  

Na APAE, a oficina de esporte adaptado, com a Bocha PC, busca oportunizar que as pessoas com paralisia cerebral possam praticar um esporte e demonstrar para toda a comunidade, que os alunos podem sim ter atividades esportivas e físicas. Outra oficina desenvolvida na APAE é a de atividades físicas, onde os alunos executam atividades de forma regular evitando o sedentarismo e outros males que afetam as pessoas que não praticam atividades físicas.

Para a Educadora Física Ana Maria Ferreira Firmino, instrutora das oficinas na APAE, desde o início do projeto houve uma alteração de sentimentos dos alunos. “Eles mudaram suas rotinas e tem alegria em vir para o projeto. É importante para eles estarem presentes no projeto, sentem orgulho de fazer parte deste programa”, ressaltou Ana Maria.

De acordo com Luciane Maria Batista Antunes, coordenadora dos projetos sociais da Copercampos, o maior objetivo da cooperativa com o Alegria de Viver – Revelando Talentos é de despertar conhecimentos e auxiliar as pessoas a praticar esportes e atividades educacionais. “Ampliamos o projeto em 2018 devido a grande procura de escolas e instituições de toda a região de atuação da Copercampos e neste ano, estamos atendendo com as 13 oficinas, aproximadamente 1.500 pessoas. Nosso objetivo é de oportunizar práticas esportivas, culturais e educacionais para crianças, jovens, adultos e idosos e também integrar as pessoas, pois com as oficinas, percebemos mudanças nas pessoas, principalmente quanto ao convívio social para que possamos ter maior qualidade de vida nas comunidades”, comentou Luciane.

Em 2017, o projeto Alegria de Viver atendeu 25 entidades/escolas e em 2018 são 36 instituições atendidas. O projeto acontece nos municípios de Brunópolis, Campos Novos, Campo Belo do Sul, Ituporanga, Zortéa e Capinzal, todos em Santa Catarina.

 

Imagens



Menu

Contatos