O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

OPEREI O OMBRO E AGORA?

13 Março 2019 14:44:47

Saiba como a fisioterapia pode te ajudar.

Michael Maschio  1.jpg
Michael Maschio

Quando falamos no ombro precisamos entender que ele não está sozinho, muito pelo contrario ele faz parte de um grupo de estruturas anatômicas, como as escapulas, clavículas, diversos músculos, ligamentos e capsulas articulares, por isso, chamamos isso tudo de complexo do ombro.

Hoje em dia um número cada vez maior de pessoas apresenta patologias relacionadas ao ombro, e estão diretamente ligadas ao excesso de uso desta articulação seja em atividades laborais e/ou esportivas.

Muitos são os problemas que podem levar o indivíduo a passar por um procedimento cirúrgico nesta região, em sua maioria está relacionado a tendões e músculos. Iniciam comumente com uma má postura, evoluindo para um processo inflamatório, como as tendinites e bursites, passando para pequenas rupturas as tendinoses, até rupturas parciais e totais as quais em sua maioria necessitam de tratamento cirúrgico.

A fisioterapia por sua vez pode atuar em dois momentos distintos, um deles é chamado de tratamento conservador, o qual o paciente/cliente está com uma patologia em estágio adiantado e já com indicação cirúrgica, e inúmeras vezes este tipo de tratamento consegue retardar ou até mesmo evitar o procedimento cirúrgico.

O outro momento de atuação da fisioterapia é já no pós-operatório, e o inicio do tratamento quanto mais precoce melhor, mas isso vai depender do nível de confiança mutua entre cirurgião e fisioterapeuta, por isso a integração entre os dois profissionais é de extrema importância. Esse tratamento compreende em aliviar a dor, acelerar a cicatrização, melhorar a qualidade dos tecidos como a fáscia e músculos (relaxamento), evoluindo para ganho de movimentos e força, com exercícios específicos e globais, principalmente para melhora postural e a longo prazo, retornar para suas atividades laborais e/ou esportivas.

O tempo de recuperação varia muito, dependendo do problema, do tipo de cirurgia e principalmente da colaboração do paciente/cliente em relação às tarefas prescritas para fazer em casa, segundo a literatura a recuperação varia entre 6 aos 12 meses podendo chegar a 18 meses em alguns casos. O importante é sempre buscar por profissionais fisioterapeutas e médicos com experiência neste tipo de situação.

Gostou deste assunto? Então entre nas nossas redes sociais e comente, deixe suas dúvidas e sugestões. Você não pode perder o nosso próximo tema, que será:

PRINCIPAIS LESÕES NO FUTEBOL AMADOR.

 

Michael Maschio / Fisioterapeuta no Espaço Valens – Florianópolis – SC

Graduado em Fisioterapia pela UNOESC – Joaçaba - SC

Pós-graduado em Fisiologia do exercício – Universidade Gama Filho – Curitiba – PR

Cursos diversos nas áreas de esportiva e terapias manuais.

Instagran: michael.fisio

Facebook: michael.maschio

Whatsapp: 49 9 99835364

 

 

Imagens



Menu

Contatos