O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

Secretaria da Saúde alerta para o risco de acidentes com as lagartas taturanas

10 Janeiro 2018 17:09:59

taturana-lonomia-obliqua (1).jpg

A Secretaria da Saúde de Capinzal, por meio da Vigilância Epidemiológica, orienta a população do município para o risco de acidentes com a lagarta “Lonomia obliqua”, a famosa taturana. Nos meses onde as temperaturas ficam mais elevadas, especialmente entre novembro e março, a infestação é maior e o risco do contato com o inseto também aumenta consideravelmente.

De acordo com a servidora Eliane Rietter, responsável pelo setor, duas pessoas foram atendidas no município com ferimentos causados pela taturana. São pacientes de outras cidades na região, mas, que receberam o atendimento no Hospital de Capinzal.

A vegetação e o clima quente colaboram para que os insetos se proliferem facilmente junto à natureza. As lagartas costumam ser encontradas em grupos e em troncos de árvores.

Popularmente chamada de taturana, oruga, ruga, lagarta-de-fogo, tapuru ou pararama, as lagartas provocam acidentes cujo envenenamento é decorrente da penetração de cerdas ou espículas na pele e consequente inoculação de toxinas. De estrutura mole, as lagartas têm o corpo segmentado. Movem-se reptando e alimentam-se essencialmente de plantas.

Árvores onde são normalmente encontradas: cedro, ipê, figueira do mato, abacateiro, pessegueiro, plátano, araticum, seringueira, pereira, ameixeira, figueira, laranjeira entre outras.

A maioria dos casos tem evolução benigna; sendo bastante comuns as chamadas “queimaduras”. Acidentes envolvendo lagartas do gênero Lonomia obliqua podem provocar risco de morte caracterizado por alterações na coagulação do sangue. Podem surgir reações alérgicas e/ou inflamações na pele (dermatite).

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

Algumas medidas simples podem auxiliar para evitar acidentes com as temidas taturanas: evite o contato com qualquer tipo de lagarta; observe atentamente as folhas e troncos das árvores; nas atividades de risco, proteja o corpo com roupas e luvas adequadas; pinte de branco os troncos das árvores próximas às residências; facilite a visualização das lagartas urticantes;

Alerte os vizinhos e amigos sobre este perigo e verifique se as folhas das plantas foram consumidas por insetos.

EM CASO DE CONTATO

Em caso de acidente com a taturana, alguns cuidados imediatos devem ser adotados.

Entre eles: lavar bem o local do contato com água corrente; elevar o membro afetado; procurar atendimento no posto de saúde ou hospital mais próximo; se possível levar a lagarta a unidade de saúde para identificação e o tratamento correto.

Assessoria de Comunicação

Prefeitura de Capinzal

Web: capinzal.sc.gov.br

 

 

 

Imagens

mais sobre:


Menu

Contatos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. Jornal O Tempo.