O TEMPO SITE 10 09 2017 EXATO.jpg

'Vamos resgatar o espírito público do Estado', diz Carlos Moisés

19 Dezembro 2018 14:47:57

Governador eleito, assim como deputados federais, estaduais e senadores, foi diplomado pelo TRE-SC na terça-feira (18).

moisés.jpg
Carlos Moisés da Silva foi diplomado pelo TRE-SC e vai assumir o governo do Estado no dia 1º de janeiro.
Na noite de terça-feira (18), o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) diplomou os deputados federais, estaduais, senadores, vice-governadora e governador do Estado eleitos nas eleições de outubro. Na prática, o diploma expedido pelo TRE-SC torna o titular apto para exercer o cargo público por estar de acordo com as exigências da legislação eleitoral. 
O governador eleito Carlos Moisés disse, no discurso, que a prioridade da gestão será "resgatar o espírito público do Estado". Para ele, é necessário melhorar os serviços públicos, principalmente em saúde, segurança e educação, enxugar a máquina, e aumentar a eficiência. Ele agradeceu os votos recebidos no segundo turno, mas reiterou que governará 'pelo bem de todos os catarinenses'. "Tenho a certeza de que sairemos vitoriosos, porque quando os catarinenses se unem não há barreira que não seja vencida".
 
O presidente do TRE-SC, desembargador Ricardo Roesler, aproveitou a cerimônia para defender o uso da urna eletrônica. Segundo ele, a desinformação de um país com pensamento crítico fez com que surgissem dúvidas sobre a legitimidade da urna. "A urna é motivo de orgulho para todos os brasileiros. É eficaz, segura, e auditável", disse.
Nas diplomações do legislativo, discursaram os candidatos mais votados: Esperidião Amin (PP) pelos senadores, Ricardo Alba (PSL) pelos deputados estaduais, e Hélio Costa (PSC) pelos deputados federais. Na lista de diplomação, o TRE-SC iniciou com as candidatas eleitas: um reconhecimento e incentivo para que mais mulheres façam parte da política. A ação faz parte da campanha 'Mulheres na Política: elas podem, o Brasil precisa', lançada para as eleições de 2018. 
Para Ricardo Alba, as eleições mandaram uma mensagem para os políticos. Segundo ele, o resultado do pleito mostrou que, a partir de agora, é preciso menos divergência ideológica, menos confronto entre siglas partidárias, e mais foco específico nos resultados do Estado, em ações que tragam benefícios para Santa Catarina. "Proselitismo e populismo não fazem mais sentido e o corpo de eleitos sabe da importância da esperança dos catarinenses", disse.
"Fomos escolhidos por anseio de mudanças", disse Hélio Costa. "Chega de mãos isentas: devemos lutar por uma história que eleve a autoestima do povo catarinense", disse. Segundo ele, a população não suporta mais o clima de incertezas e mazelas e "juntos, devemos encaminhar o país para dias melhores". 
Para Esperidião Amin, a democracia passa por um momento grave no mundo e isso tem se refletido no Brasil. O futuro senador fez defesa das instituições democráticas e do respeito à diferença. "Santa Catarina é um sucesso devido à cooperação entre diferentes, que tiveram capacidade de respeitar as ideias dos outros", afirmou. Ele defendeu a tolerância a imigrantes, manifestações culturais, e religiões. 
 
Link da matéria 
http://rcnonline.com.br/pol%C3%ADtica/vamos-resgatar-o-esp%C3%ADrito-p%C3%BAblico-do-estado-diz-carlos-mois%C3%A9s-1.2114027
 
 
 
 
 

Imagens



Menu

Contatos