Editoriais

As Olimpíadas Começaram

14 Agosto 2016 20:35:07

Editorial 12-08-2016

Paulo R Ferreira
PG 15 - OLIMPÍADAS 02.jpg
Foto: Reprodução/Internet
Maracanã na abertura.

Ah as Olimpíadas. Na abertura oficial transmitida para mais de 200 países na última sexta-feira, 05, várias pessoas se emocionaram em frente a TV e uma certa “brasilidade” tomou conta do coração de cada torcedor de nosso país. Por algumas horas entre enfeites, fogos, luzes e bicicletas decoradas, esquecemos-nos das mazelas do nosso povo e, mesmo que por um instante, sentimos orgulho em fazer parte dessa grande tribo chamada Brasil. Fato é que a produção executiva conseguiu demonstrar ao mundo boa parte “BOA” do nosso país. A imprensa internacional reconheceu. O “Washington Post” diz em sua chamada que o “Rio traz seu estilo sambista à cerimônia de abertura da Olimpíada de Verão”. O The New York Times destacou que "a cerimônia de abertura dos Jogos disfarçou feridas brasileiras por algumas horas e deixou o país celebrar sua história". O argentino “Clarín” anunciou em sua manchete que o “Rio vibra com uma festa repleta de música, cores e esporte”. Já o francês“Le Figaro” destacou o Maracanã como “o centro do mundo”. Mas foi da Alemanha que veio a principal reflexão sobre o evento brasileiro: “Um evento colorido, alegre e perfeito, que não mostra a realidade do país que recebe os Jogos”. A revista DW classificou o principal tema do evento de abertura – a sustentabilidade – como "zombaria", citando a poluição das águas do Rio de Janeiro, a inauguração de um campo de golfe numa reserva ambiental na Barra da Tijuca e o sacrifício de uma onça depois do desfile da Tocha Olímpica em Manaus. Para eles, a principal visão que tiveram sobre o que tentamos dizer é de que sim, somos ótimos em fazer festa, mas que, nossos discursos são da boca pra fora. Em tese, não podemos ser levados a sério.

lllll.jpg

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina