Esforço para superar traumas

Estrutura criada pelo município trabalha na recuperação física e mental dos pacientes de coronavírus.

Seu Franscisco Haboski está se recuperando mais rapidamente das sequelas e traumas deixados pela Covid

O searaense Francisco Haboski, 52 anos, ainda está superando os traumas deixados pela Covid-19. As sequelas deste árduo enfrentamento prejudicaram muito mais do que a saúde física. O emocional e o psicológico do paciente também ficaram abalados.
Seu Francisco presenciou situações fortes e tristes. O restabelecimento da saúde depende de um tratamento diferenciado para encontrar o caminho e estímulos no sentido de vencer estes obstáculos.
É nesta empreitada que uma iniciativa da Secretaria da Saúde de Seara faz toda diferença. Lançado há poucas semanas, o programa Reabilita Mais oferece de forma gratuita terapias direcionadas ao processo de convalescença das pessoas acometidas pela doença.
É o caso de seu Francisco. Ele contou que ficou 12 dias internado. "Foi bem complicado. Além das dores e das dificuldades físicas, fiquei muito abalado, porque nunca passei tanto tempo internado e vi muita coisa ruim".
Francisco presenciou pacientes passando mal e até morrendo. "Quando voltei para casa, fiquei três a quatro noites sem conseguir dormir. Aquelas cenas voltavam à mente o tempo todo". Através da Saúde, há duas semanas começou as sessões de fisioterapia e no pacote recebe também tratamento psicológico adequado e um aporte a mais com o uso de florais e a auriculoterapia. "Melhorei da água para o vinho. No primeiro dia de tratamento já estava mais calmo. Agora praticamente faço um sono só, graças a Deus". As dores amenizaram bastante e a resistência física está evoluindo. "Me sinto muito melhor".
O novo programa, de acordo com a fisioterapeuta Angélica Sara Pelizza, surgiu pela demanda detectada no município de pacientes com quadros mais complexos de sequelas por causa da Covid que procuravam o setor. "Observamos essa necessidade, então pensamos num programa de reabilitação integrando especialidades no tratamento destas pessoas e fizemos a sugestão à Secretaria da Saúde". Ela explica que o processo está em atividade há cerca de duas semanas e já apresenta resultados expressivos. "Os pacientes chegam normalmente para atendimento já com encaminhamento para fisioterapia. Eles passam por avaliação e através disso detectamos as necessidades de cada um. Muitas vezes são mais sequelas pulmonares, respiratórias e físicas, principalmente com saturação da respiração, mas têm vindo também os que têm sequelas psico-emocionais bem acentuadas. Então, integramos um grande número de profissionais para fazer a reabilitação bem completa".
A equipe é composta por especialistas das áreas de psicologia e psiquiatria, clínicos-gerais, fisioterapeuta, pneumologista, educadora física e nutricionista, além do atendimento de auriculoterapia, acupuntura e florais para todos os pacientes. Nestas poucas semanas, com a integração destes profissionais e as técnicas utilizadas os pacientes têm apresentado melhora importante".

Centro de Saúde

As sessões de fisioterapia acontecem no Centro de Saúde. Conforme a necessidade de cada paciente, é elaborado um protocolo de tratamento. Já a parte da educadora física é feita numa sala cedida pela Paróquia São Daniel, com os equipamentos e recursos necessários adquiridos pela Secretaria Municipal da Saúde.




891072570.jpg

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal FolhaSete