Mil idosos não se vacinaram

INFLUENZA Vacina está à disposição nas unidades básicas

A vacinação do vírus Influenza H1N1 em Seara prossegue. A expectativa é totalizar a imunização até o final de julho.
Em todo o Estado. A primeira etapa da campanha era destinada às crianças de seis meses e menores de seis anos, indígenas, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas. A segunda etapa priorizava os idosos acima de 60 anos e professores. Na terceira etapa, quem possui comorbidades, deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade, adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.  
A aplicação pode ser realizada nas unidades do centro, bairro Industrial, Caraíba e Nova Teutônia por agendamento. Conforme a gerente municipal de Saúde, Luciana Maier Gagiola, a vacinação do H1N1 é tão importante quanto a da Covid, já que o Inverno está mais rigoroso que os anteriores. "A orientação é que principalmente o público idoso acima de 60 anos procure as unidades". Cerca de mil idosos ainda não se vacinaram. A meta é atingir o total de 6.428 vacinados. Até o momento, 3.721 pessoas receberam a vacina.
A partir de 9 de julho outros grupos devem ser priorizados.

Novas mortes

Nesta semana Seara registrou dois óbitos por coronavírus. As vítimas foram um homem de 33 anos e uma mulher de 76 anos. O município chegou aos 35 óbitos provocados pela Covid-19. Seara tem 2.848 casos da doença, com 38 registros ativos e sete pessoas internadas. A Amauc registrava ontem 323 óbitos e 347 casos ativos. Na semana que vem Seara vacinará pessoas a partir dos 46 anos. O município já aplicou 6.994 imunizantes da primeira dose (40% da população) e 2.073 (12%) da segunda dose.



891072570.jpg

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal FolhaSete