Hangover conquista o Municipal de Suíço Livre

“Essa conquista veio coroar os 10 anos de time. Estávamos há tempo em busca do Suíço que era o título que faltava, afinal bateu na trave duas vezes”

FELIPE FRANCO, JORNALISTA
Hangover.JPG
Hangover venceu o Amigos da Vila por 3 a 1

O Hangover é o novo campeão do Campeonato Municipal de Futebol Suíço de Balneário Piçarras (Livre). A final foi disputada neste domingo, dia 12, na Arena Multiplay, momento em que o time bateu o Amigos da Vila por 3 a 1 e ergueu o nono troféu de sua história.

“Essa conquista veio coroar os 10 anos de time. Estávamos há tempo em busca do Suíço que era o título que faltava, afinal bateu na trave duas vezes”, comemora um dos idealizadores do time, Neowi Miranda.

Na disputa pelo terceiro lugar, vitória do Borussia/Donel por 3 a 2 sobre o Real Charme. André Fellipe Pinheiro (Patota de Quinta) foi o artilheiro, com 9 gols. Com apenas 5 gols sofridos, o Hangover também ganhou o troféu de defesa menos vazada.

Esse foi o nono troféu do Hangover nos campeonatos locais. Já foi vice no Municipal de Futsal, Tricampeão do Municipal de Futsal, campeão do Municipal de Campo, duas vezes vice do Municipal de Suíço e um terceiro lugar no Municipal de Futsal.

“A pandemia também prejudicou muito o ritmo que o time vinha mantendo em campeonatos. Esse ano conseguimos o terceiro no Futsal e o Suíço, sendo que não teve campo... Então, dá de dizer que foi um ótimo ano”, finalizou Neowi.

A competição foi organizada pela Secretaria de Esporte e Lazer de Balneário Piçarras (Semel), que além dos troféus e medalhas, concedeu ao campeão R$ 1.500, ao vice R$ 1.000 e R$ 500 ao terceiro.

“As equipes, bem participativas, entenderam que o real motivo era a retomada das competições, uma vez que estavam paradas. Foi uma competição com muitos adiamentos por conta da chuva, mas foi uma competição muito boa, de bom nível técnico, os jogadores se respeitando – um clima de cordialidade nos jogos”, definiu o secretário da Semel, Ubiratan de Andrade Junior, o Birinha.

Ele acrescentou ainda que a ausência de campos foi outro fator que dificultou o término da competição. “Uma competição difícil de ser realizada diante da ausência de campos, já que o Quinca Ludo está impraticável. Quero agradecer, publicamente, aos parceiros Multiplay, Lagoa Esporte Clube e o Everaldo Provesi – que cederam os campos para as partidas”, finalizou.

Imagens








14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio