Lucas Dunka disputa campeonato internacional de motocross na Argentina

Dunka não concluiu a primeira etapa após polêmico acidente, no momento em que liderava; a segunda etapa acontece dia 28, antecedendo a final do dia seguinte

FELIPE FRANCO, JORNALISTA
Acidente.JPG
Polêmico acidente rendeu o abandono do piloto piçarrense

O piloto de motocross Lucas Dunka (equipe Rider Pro) inicia a temporada na categoria principal do campeonato internacional Supercross Champs Series, que está sendo disputado em Pinamar, na Argentina. A primeira etapa aconteceu no último no último sábado, dia 15, quando o piloto piçarrense se envolveu em um polêmico acidente e abandonou a prova – quando liderava o circuito.

Dunka assumiu a ponta logo nas primeiras voltas, ultrapassando o argentino Agustin Poli, que nas curvas seguintes retomou a primeira posição – de forma bastante questionável. Numa curva à esquerda, Poli atrasou a freada e acertou a moto de Dunka, que caiu e acabou contundindo o dedo da mão, abandonando a prova. O piloto brasileiro aguardou no local por mais uma volta para aplaudir, de forma irônica, a manobra de Poli.

O piloto argentino, no entanto, não completou a prova. Segundos tempos, ele perdeu o controle da motocicleta em uma sequência de costelas, caiu sozinho e abandonou a prova. O campeão da primeira etapa foi Martin Machito (Venezuela), seguido por Jetro Salazar (Equador) e Joaquim Poli (Argentina).

A segunda etapa aconteceria neste final de semana. Contudo, a organização do Supercross Champs Series emitiu um comunicado sobre o adiamento – motivado pelas condições climáticas previstas para o fim de semana, já que um possível alto volume de chuva poderia comprometer o espetáculo e as disputas. A nova data escolhida será a sexta feira da próxima semana, 28 de janeiro, seguido da final, que será no sábado, 29.

Lucas ingressou no alto cenário motociclístico em 2018, pela Honda.  Após um ano de adaptação, em 2019 e 2020, Lucas conquistou o título nacional no Arena Cross, na categoria AX2. É bicampeão do Campeonato Brasileiro de Motocross da categoria MX2. Em 2017, foi vice-campeão catarinense na MX-1.

Antes, em 2016, já mostrava nato talento. Foi o campeão catarinense de motocross nas categorias MX-1 e MX-2, conquistas que colocaram seu nome em evidência no cenário.  Recentemente, assinou contrato com a Pro Tork KTM Racing Team. “O piloto brasileiro de maior carisma, agora com a melhor motocicleta”, anunciou a equipe.

Imagens








14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio