Associação de Barra Velha prepara brechó com peças entre R$ 1 e R$ 2

“Saldão da AAPEC” acontece entre os dias 24 a 28 de janeiro, oferecendo de forma acessível vestuário masculino, feminino, infantil e calçados

Capturar.JPG

A Associação de Assistência ao Portador e Ex-portador de Câncer de Barra Velha (AAPEC) promove uma semana inteira de queima de estoque em seu brechó. A partir de segunda-feira, dia 24, até dia 28, as voluntárias oferecem todas as peças disponíveis no brechó (vestuário masculino, feminino e infantil, e também calçados) com valores entre R$ 1 e R$ 2 .

A AAPEC fica localizada na Rua Narcizo Manoel Vieira, nº 12, no centro da cidade. O Salão da AAPEC, como foi batizado o brechó, vai funcionar das 13h30 às 17h30. De acordo com a presidente da AAPEC, Loreti Torres, a intenção é reduzir o estoque durante toda a semana, já que o salão principal da instituição sediará um novo projeto neste ano de 2022.

“Nosso brechó ficará concentrado no espaço central, em frente às canoas dos pescadores”, reforça Loreti. “E o brechó do centro administrativo será desativado”, acrescenta. A diretoria da AAPEC optou por desativar o segundo brechó devido à baixa procura durante a semana, mas também para reformular o salão principal.

“Esse espaço será reformulado e transformado em auditório e espaço de eventos”, detalha a presidente.  “A locação desse auditório para palestras, eventos e outros projetos será também beneficente”, observa a presidente. Ou seja, todos os valores serão repassados às atividades de assistência aos mais de 100 pacientes de câncer cadastrados na AAPEC.

Loreti, entretanto, frisa que o brechó da sede não será totalmente extinto. Há intenção de retornar com o projeto dos brechós itinerantes, nos bairros, como ocorreu em anos anteriores, levando essas peças para locais como Itajuba, São Cristóvão, ou ainda cidades vizinhas, como São João e Araquari. Mas o retorno dessa ação, que era mensal, só se dará após o final da pandemia.

FUNDADA EM 2006

A AAPEC hoje oferece ações como repasse de medicamentos, encaminhamentos para exames, liberação de bengalas, cadeiras de roda, andadores, perucas, entre outras ações importantes, conforme sonhado pela idealizadora e fundadora Laurita, a “Guerreira da Caridade”, que abriu as portas da associação em 22 de junho de 2006. Há também todo um acolhimento aos paciente, campanhas temáticas de prevenção ao câncer, grupo de vozes, palestras motivacionais, entre outras ações.

Imagens








14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio