Barra Velha afirma que seguirá protocolos sanitários no Festival de Verão

Em nota oficial, o Governo Municipal frisou que seguirá todos os protocolos exigidos pelo novo decreto editado pelo governador do estado, que cria o Evento Seguro e protocolos intensos de prevenção ao coronavírus

FELIPE FRANCO, JORNALISTA
Capturar2.JPG
“Caso o cenário sanitário mude e medidas mais rígidas e restritivas forem decretadas, o município acatará sem qualquer questionamento”, encerrou Pierre

Arquivos

Após o novo decreto estadual detalhando os regramentos do protocolo do chamado ‘Evento Seguro’, a Fundação de Turismo, Esporte e Cultura de Barra Velha (Fumtec) confirmou a realização de seu Festival de Verão. Em nota oficial, o Governo Municipal frisou que seguirá todos os protocolos exigidos pelo documento assinado pelo governador, solicitando comprovação do ciclo vacinal completou ou lado de exame negativo para Covid-19.

LEIA TAMBÉM:  Diversidade marca o Festival de Verão de Barra Velha

“Para conhecimento da população e interessados, fica estabelecido que em todos os shows será obrigatório: apresentação comprovante físico ou digital do ciclo de vacinação completo (2 doses ou dose única) ou laudo de exame de Covid-19 RT-PCR 72 horas antes ou AG Antígeno 24 horas antes negativo, não reagente”, frisou a nota oficial da Fumtec. A nota vai ao encontro do Decreto Estadual 1.371, editado como forma de prevenção à nova variante do coronavírus.

O presidente da Fumtec, Pierre Costa, pontua que o município será bastante rigoroso com o cumprimento das exigências do decreto. “Sabemos da nossa responsabilidade como gestores públicos de manter ações de prevenção. Mas, também estamos buscando equilibrar a balança e promover a recuperação econômica da cidade. Por isso, reforço: cumpriremos a risca as solicitações do decreto”, assegurou.

O Governo do Estado pontuou o novo decreto segue “o entendimento da ampliação dos cuidados frente à nova variante, a portaria 1305 torna obrigatório aos estabelecimentos e aos organizadores que promovam eventos e que sigam o protocolo de Evento Seguro, a ampla divulgação das medidas preventivas à Covid-19 em todos os seus canais de comunicação”. O protocolo Evento Seguro foi regulamentado dispõe sobre eventos de grande porte, que comportem mais de 500 pessoas.

“Só será permitida a realização de eventos de grande porte que respeitem os regramentos do protocolo Evento Seguro. Enquadram-se nesse caso, shows, festivais, apresentações musicais e demais eventos públicos de grande porte ao ar livre que provoquem aglomerações ou que tenham estimativa de participação de mais de 500 pessoas”, detalhou o Governo do Estado, também em comunicado oficial.

A Prefeitura de Barra Velha oficializou dez dias com shows nacionais marcados pela diversidade de gêneros musicais, flutuando entre o sertanejo, samba, pagode, reggae e eletrônico – todos gratuitos. A programação prevê shows entre 11 de dezembro a 8 de janeiro, em palcos montados na Praça Central, Praia do Centro e Praia do Cerro, em Itajuba. “Caso o cenário sanitário mude e medidas mais rígidas e restritivas forem decretadas, o município acatará sem qualquer questionamento”, encerrou Pierre.

PROTOCOLO DO EVENTO SEGURO

- uso obrigatório de máscara;

- pessoas com 18 anos ou mais de idade, exigência de apresentação de comprovante de vacinação completa contra Covid-19 ou laudo contendo resultado “negativo, não reagente ou não detectado” de exame RT-qPCR nas últimas 72 horas ou de Pesquisa de Antígeno para SARS-Cov-2 nas últimas 48 horas;

- pessoas de 12 a 17 anos de idade, exigência de apresentação de comprovante de vacinação com registro de pelo menos uma dose de vacina contra a Covid-19 ou laudo contendo resultado “negativo, não reagente ou não detectado” de exame RT-qPCR;

- para crianças menores de 12 anos de idade não será exigido comprovante de vacinação ou testagem, desde que estejam acompanhadas de pais ou responsáveis, permanecendo em espaços sem aglomeração.








14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina e Jornal do Comércio