palhocense.jpg

“Parquinho da Morte”

Apelido que moradores da Guarda do Embaú atribuem à área de lazer que deveria garantir a diversão da criançada, mas é motivo de preocupação

Isonyane Iris
WhatsApp Image 2017-08-15 at 14.01.12Resultado.jpeg
Foto: Norberto Machado
Moradores também pedem que seja instalada uma academia ao ar livre no local

Ferrugem, madeiras podres, mato alto e muito lixo. Essa é a realidade do parquinho infantil localizado na Guarda de Embaú, apelidado pela comunidade de “Parquinho da Morte”. Moradores pedem que seja feita uma reforma urgente do parquinho, levando em consideração que no verão a tendência é aumentar o número de frequentadores, principalmente crianças, o que reafirma a necessidade de um cuidado nessa área, hoje abandonada.
Mesmo em condições precárias, o parque continua sendo utilizado por crianças. Como não há muita opção de lazer na região, o local tem sido procurado pelos pequenos. Preocupados com possíveis acidentes que possam acontecer, os moradores pedem que a Prefeitura olhe pelas crianças desse bairro e arrume o parquinho, impedindo que alguém se machuque. “É um verdadeiro parquinho da morte. A criança que brinca por ali pode atrair uma infinidade de doenças e ainda por cima corre sérios riscos de se machucar. Se no inverno já está difícil de limitar o acesso, imagina no verão, onde o número de turistas praticamente dobra”, preocupa-se Francine Moreira, moradora da região e mãe de duas crianças entre cinco e oito anos.
Triste com a situação de ter que impedir os filhos de brincar, Luiz Henrique conta que todo dia é uma luta, pois os filhos pequenos sempre pedem para ir ao parquinho. “Não tem condições, mas mesmo assim eles querem ir, eles pedem para brincar e eu sempre nego, mas fico triste com isso, afinal, se estivesse arrumado, eles poderiam ir ali todos os dias e se divertir”, lamenta o pai.
Entre os inúmeros pedidos para a manutenção, limpeza e instalação de várias melhorias, os moradores ainda lembram da necessidade de se ter uma academia ao ar livre na comunidade, e aproveitam para pedir à Prefeitura que algo seja estudado para essa região.
Referente ao parquinho infantil e ao pedido de uma academia ao ar livre, a Secretaria de Infraestrutura já registrou a solicitação, para planejamento e atendimento. “Isso significa também a busca de recursos para a aquisição desses equipamentos”, informa, em nota. 

Imagens




logo palhocense.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina